Embora menor, ainda há movimento em algumas ruas de Olinda e Recife neste domingo

Em Boa Viagem, Zona Sul da capital, pessoas continuam caminhando perto da orla em contraste com a praia deserta. Em Olinda, feira reunia muita gente sem máscara.

Feira em São Benedito, Olinda, com pessoas ignorando o isolamento socialFeira em São Benedito, Olinda, com pessoas ignorando o isolamento social - Foto: Paullo Allmeida

Embora menor que nas últimas semanas, ainda havia movimentação nas ruas em algumas localidades do Recife e de Olinda. No primeiro fim de semana após o decreto do Governo do Estado que estendeu as medidas restritivas de fechamento de parques e praias até o dia 15 de maio, a reportagem da Folha de Pernambuco percorreu ruas e avenidas da Capital e verificou os pontos de maior movimento.

Leia também:
Covid-19: Paulo Câmara prorroga medidas restritivas em Pernambuco
Governador da Califórnia critica praias lotadas em meio à pandemia

Na orla de Boa Viagem, na Zona Sul, a movimentação estava mais tranquila do que nas semanas anteriores. Apesar disso, em contraste com a faixa de areia completamente deserta, a Folha encontrou pessoas caminhando e de bicicleta, uma parte delas sem máscara. No Centro e em bairros como Encruzilhada e Espinheiro, na Zona Norte, as ruas estavam vazias.

Na periferia, porém, o movimento continua intenso. Ao cruzar a ponte que liga o bairro de Beberibe, no Recife, a Águas Compridas, em Olinda, a feira livre estava cheia. Pedestres e comerciantes se misturavam em meio aos carros, sem respeitar a recomendação pelo distanciamento social. Muitos estavam sem máscara.

Procurada para saber das ações que estão em prática para diminuir as aglomerações, a Secretaria de Defesa Social respondeu:

"O Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), que reúne forças de segurança estaduais e municipais, está atuando não apenas em Olinda e Recife, incluindo os bairros de São Benedito e Beberibe, mas em todos os municípios pernambucanos para dispersar aglomerações e fazer cumprir as determinações sanitárias de prevenção à Covid-19. Ao todo, a segurança atuou em um total de 45 mil denúncias de desobediência às normas de saúde pública, e 293 pessoas tiveram de ser conduzidas a delegacias por não atenderem às orientações dos policiais, bombeiros ou guardas municipais. Dessas detenções, 12 ocorreram no Recife e 3 em Olinda.

É importante lembrar que as feiras públicas, consideradas serviços essenciais de abastecimento alimentar da população, têm autorização para funcionar. As diretorias de controle urbano das prefeituras, responsáveis pela administração desses espaços, têm adotado medidas para melhor ordenamento urbano, maior espaçamentos entre os feirantes e adoção outras ações de prevenção. As vigilâncias sanitárias, Superintendência Regional do Trabalho e Ministério Público do Trabalho estão fiscalizando o uso de máscaras nos comércios e afins. O poder público tem feito seu trabalho, e conta com o apoio da população. Denúncias à segurança pública devem ser feitas por meio do 190."

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Bar no Clube Náutico é interditado por aglomeração durante transmissão de jogo
Fiscalização

Bar no Clube Náutico é interditado por aglomeração durante transmissão de jogo

Estados pretendem ampliar ensino remoto para compensar fechamento das escolas
VOLTA ÀS AULAS

Estados pretendem ampliar ensino remoto para compensar fechamento das escolas