guerra no oriente médio

Emirados defendem seus laços com Israel apesar da guerra na Faixa de Gaza

Emirados Árabes Unidos manifestaram-se em diversos benefícios a sua solidariedade com os habitantes de Gaza desde o início da guerra

Tanque israelense no sul da Faixa de GazaTanque israelense no sul da Faixa de Gaza - Foto: Mahmud Hams / AFP

A embaixadora dos Emirados Árabes Unidos na ONU, Lana Zaki Nusseibeh, defendeu nesta segunda-feira (12) a decisão de manter os laços com Israel apesar da preocupação gerada pela guerra que o país trava contra o Hamas na Faixa de Gaza.

Os Emirados Árabes Unidos normalizaram suas relações com Israel em 2020 no âmbito dos Acordos de Abraão, negociados pelos Estados Unidos.

Desde que a guerra entre o exército israelense e o movimento islâmico Hamas em Gaza começou, em 7 de outubro, os Emirados Árabes Unidos manifestaram-se em diversos benefícios a sua solidariedade com os habitantes de Gaza, mas ainda têm sido criticados pela relação que mantém com Israel.

“Graças a esta operação, temos um hospital de campanha em Gaza e um hospital marítimo no porto de Al Arish, no Egito”, declarou Nusseibeh durante uma cúpula em Dubai.

Para os “habitantes de Gaza, não é suficiente. O que precisamos é de um cessar-fogo humanitário e de uma solução de dois Estados”, acrescentou.

"Conseguiremos conversando com quem concorda conosco? Não. Conseguiremos conversando com quem não concorda e os Emirados Árabes Unidos terão sempre orgulho em fazê-lo", frisou o embaixadora.

Veja também

Número de casos de dengue grave mais do que dobra no País; saiba quais são os sinais de alarme
Dengue

Número de casos de dengue grave mais do que dobra no País; saiba quais são os sinais de alarme

Suspeito de destruir carro usado no assassinato de Marielle é preso
Marielle

Preso suspeito de destruir carro usado no assassinato de Marielle