Enem começa sob ameaças

Polícias Federal, Militar e Civil foram acionadas para garantir segurança. Ainda assim, MEC não descarta novos adiamentos. No Estado, 16,6 mil farão prova em dezembro

Senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE)Senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE) - Foto: Agência Senado

 

Depois de muitas expectativas e polêmicas geradas por ocupações em locais de aplicação da prova, mais de 8,3 milhões de estudantes devem começar hoje a maratona de realização do Enem. Apesar de o Governo Federal ter mantido as provas para este final de semana, em meio ao adiamento do exame para 240 mil estudantes, o Ministério da Educação não descarta a possibilidade de haver cancelamento do teste para mais alunos neste sábado em caso de novas ocupações e/ou manifestações que coloquem os participantes em risco. As polícias Federal, Civil e Militar estarão atuando. Até ontem, segundo Inep, 21 prédios estavam interditados e 16,6 mil alunos tiveram o exame adiado para dezembro no Estado (ver arte).
Até o fechamento desta edição, o Inep havia informado que no País 240,3 mil estudantes haviam recebido por SMS a informação de que suas provas foram adiadas. Apesar de não prever a divulgação de novas listas de locais cancelados, o instituto explicou que, em caso de novas ocupações, os alunos receberão mensagens por meio do celular. Se a ocupação acontecer depois da prova do sábado e antes da prova do domingo, os alunos farão somente a prova do domingo em dezembro. Até agora, calcula-se que o adiamento da prova para dezembro para parte dos alunos no País deverá custar R$ 12 milhões.
“A situação será avaliada localmente por cada coordenador para que seja garantida a segurança dos estudantes”, disse o ministro da Educação, Mendonça Filho, que ontem passou o dia telefonando para os governadores dos estados para discutir sobre a segurança durante a aplicação do exame. “Queremos garantir a segurança onde vão acontecer as provas e, para isso, vamos unir forças”, afirmou Mendonça em entrevista à Folha de Pernambuco.
Apesar da preocupação, a expectativa para este final de semana é positiva. “Superamos o momento mais difícil. Enfrentamos mobilização política para inviabilizar o Enem, mas estamos garantindo a aplicação para 98% dos inscritos. E isso é positivo”, avaliou. Questionado sobre o fato de alunos terem sido afetados com o adiamento da prova para dezembro, Mendonça destacou que quem fizer a prova em dezembro conseguirá fazer a inscrição no Sisu.

 

Veja também

Astronauta estadunidense vota do espaço
Eleições EUA

Astronauta estadunidense vota do espaço

GOL e Cobasi fazem ação conjunta para quem viajar com animais de estimação
Folha Pet

GOL e Cobasi fazem ação conjunta para quem viajar com animais de estimação