Educação

Ensino Médio Integral é desejo de 80% dos estudantes da rede pública, aponta Datafolha

Com alta aprovação entre os estudantes, modalidade atende à demanda de 98% dos jovens do Ensino Médio público que desejam preparação para o mercado de trabalho

Erem Ageu Magalhães, na Tamarineira, RecifeErem Ageu Magalhães, na Tamarineira, Recife - Foto: Pedro Menezes / SEE-PE

Pesquisa do Datafolha mostra que mais de 80% dos jovens afirmam que estudariam em escolas com atividades características de Ensino Médio Integral.

Em Pernambuco, quase 60% das escolas de Ensino Médio da rede estadual ofertavam Ensino Integral em 2021, segundo dados do Censo Escolar. Ao todo, 57,7% das escolas da rede estadual ofertam ensino integral (451 de 781 escolas) e 61,2% das matrículas da rede estadual são de estudantes do integral (aproximadamente 178 mil de 291 mil matrículas).

A pesquisa buscou compreender a percepção dos estudantes sobre a escola e a educação de forma geral e foi encomendada pelo Todos Pela Educação, em parceria com o Instituto Sonho Grande, a Fundação Telefônica Vivo e o Instituto Natura.

Foram ouvidos quase 8 mil estudantes de escolas públicas do Ensino Médio de todo o Brasil, entre 8 de fevereiro e 18 de abril deste ano.

Ainda segundo a pesquisa, além da tutoria, do aprendizado na prática e das eletivas, o desenvolvimento do protagonismo e do projeto de vida são os componentes curriculares que mais chamam a atenção dos jovens.

Para quem estuda em escolas de Ensino Médio Integral, o projeto de vida é a característica preferida de um a cada três estudantes.

Os dados colhidos também evidenciaram que a melhoria do aprendizado é a principal razão para que os alunos do ensino integral tenham escolhido sua escola (29% indicaram aprender mais, se preparar melhor para vestibular ou para o mercado de trabalho).

Outro motivo de escolha é a diversidade pedagógica, que envolve projeto de vida, clubes de protagonismo, eletivas e atividades extracurriculares (11%).  

“O estudo mostrou que cerca de 77% dos estudantes brasileiros conhecem o Ensino Médio Integral e isso não é por acaso. Atualmente, uma em cada cinco escolas estaduais de Ensino Médio no Brasil oferecem Ensino Integral, de acordo com os dados do Censo Escolar 2021. A previsão é que o modelo esteja presente em mais de 5,6 mil escolas em 2022, tendo como referência os números das secretarias estaduais, e beneficie milhares de estudantes, auxiliando os alunos no planejamento dos seus projetos de vida e no exercício do protagonismo dentro e fora da escola”, destaca a diretora-executiva do Instituto Sonho Grande, Ana Paula Pereira.  

Alguns resultados desse investimento educacional são vistos nas razões pelas quais os alunos do modelo se encontram mais satisfeitos com a sua escola. São elas: assiduidade dos professores (40%); ambiente seguro (74%); qualidade das aulas (81%); gestão preocupada com a evasão escolar (72%); gestão comprometida com qualidade (74%); aprendizado para a vida (79%); ambiente respeitoso (62%); preocupação com a recuperação da aprendizagem (76%).

De acordo com as respostas obtidas, a pesquisa constatou que estudantes de Ensino Médio Integral estão mais satisfeitos com a escola do que alunos matriculados em escolas de tempo regular. Essa mostra pode ser vista também nos dados do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2019, em que a média nacional entre as escolas de EMI atingiu 4.7 pontos, superando a meta Brasil de 4.6. 

A Pesquisa de Opinião com Estudantes do Ensino Médio pode ser consultada na íntegra no site do Todos pela Educação.

 

Veja também

Faustão é internado e deve passar por nova cirurgia seis meses após transplante cardíaco
Saúde

Faustão é internado e deve passar por nova cirurgia seis meses após transplante cardíaco

Cabo Oliveira: o cãozinho que foi adotado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro
Folha Pet

Cabo Oliveira: o cãozinho que foi adotado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro