Coronavírus

Ensino remoto na UFRPE é aprovado com semestre extra; aulas começam em agosto

Plano de Funcionamento para o período da pandemia segue os moldes do calendário da UFPE. Alunos de baixa renda poderão requisitar auxílio para compra de equipamentos.

UFRPEUFRPE - Foto: Divulgação

Assim como a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) também adotará o ensino remoto por meio de um semestre extra. A matrícula será opcional, e as disciplinas cursadas na modalidade on-line serão descontadas automaticamente da carga horária do aluno quando forem retomadas as atividades presenciais, o que está previsto para 2021. Para garantir o acesso de estudantes de baixa renda, será oferecido um auxílio para compra de computadores ou tablets, além de um pacote de internet.

O Plano de Funcionamento da UFRPE para o período da pandemia foi aprovado, por unanimidade, pelos Conselhos Superiores da instituição, em reunião nesta sexta-feira (17). O calendário letivo do semestre remoto será validado na próxima semana, mas, de acordo com o reitor da universidade, professor Marcelo Carneiro Leão, a previsão é de que as aulas on-line comecem no dia 17 de agosto. “Nós fizemos um grupo de trabalho, um levantamento com estudantes, professores, fizemos uma grande discussão”, conta.

Durante o semestre, todas as aulas serão ministradas pela internet, e a adesão será facultativa tanto para os estudantes quanto para os professores. Os alunos de renda familiar per capita de 1,5 salário mínimo poderão solicitar o Auxílio Emergencial para Inclusão Digital por meio de um edital publicado no site da Pró-Reitoria de Gestão Estudantil e Inclusão (Progest). O benefício, de R$ 1.380, será repassado em quatro parcelas, cada uma delas no valor de R$ 345.

O reitor estima que, dos pouco mais de 16 mil estudantes de graduação, cerca de 60% se encontram em situação de vulnerabilidade social e apresentam alguma dificuldade de acesso à internet em casa. “A gente baseou esse valor para um Chromebook, que custa em torno de R$ 1.300. Fora isso, o aluno vai fornecer o telefone e ter acesso ilimitado aos domínios utilizados no ensino remoto, como o Google Classroom”, explica. A matrícula para as disciplinas remotas deverá ser feita pelo Sistema de Informações e Gestão Acadêmica (Siga).

A publicação do protocolo do Governo do Estado para o retorno das atividades presenciais nas unidades de ensino não deve alterar o calendário do próximo semestre. O professor Marcelo Carneiro projeta a retomada apenas em 2021, a depender de como a transmissão da doença se comporta até lá. “Só se surgir uma vacina ou algo novo, pelo menos até o fim do ano, vamos continuar com os semestres excepcionais através do ensino remoto”, afirma.

UFPE
Na última sexta-feira (10), a regulamentação do Calendário Acadêmico Suplementar da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) foi aprovada pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe). A adesão é facultativa para os alunos e docentes, e o semestre remoto terá início no dia 17 de agosto.
 

Veja também

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus
Saúde

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte
internacional

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte