A-A+

[Entrevista] 'O brega funk representa a favela', diz Shevchenko

Da dupla com Elloco, o cantor Robson Oliveira, o Shevchenko, falou sobre as conquistas de 2019 e os planos para 2020

A dupla de brega funk recifense Shevchenko & Elloco A dupla de brega funk recifense Shevchenko & Elloco  - Foto: Divulgação

Pernambuco é um grande celeiro cultural, e tem reforçado essa característica ano a ano. As manifestações florescem por todo o Estado. No Recife, mais especificamente, um bom exemplo do que aconteceu em 2019 foi o fortalecimento do brega funk, desembocando no famoso "Passinho do Maloka". O ritmo, que se tornou conhecido nacionalmente, mistura os dois gêneros que lhe dão nome. O resultado é uma batida única, feita para dançar. O seu nascimento se deu na periferia da Capital pernambucana, com nomes como Shevchenko & Elloco, Dadá Boladão, MC Troia, Loma e as Gêmeas.

O passinho deu o que falar este ano: tocou nos quatro cantos, em todo tipo de festa, da periferia à elite, virou alvo de projeto de lei para proibição nas escolas públicas de Pernambuco e resistiu, a prova maior de que chegou para ficar. O movimento tem reunido jovens por toda a Cidade. Juntos, travam batalhas de dança.

Leia também:

[Entrevista] Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho: os criadores de um marco no cinema brasileiro  
Retrospectiva: recorde fatos que marcaram as artes em 2019

As músicas da dupla Shevchenko e Elloco foram decisivas para que o passinho ganhasse destaque. Vídeos de gente dançando “Ninguém Fica Parado”, “Dally” e “Gera Bactéria”, hits que garantiram o sucesso dos dois neste ano, multiplicam-se pelas redes sociais. Neste Réveillon, vão tocar em Fernando de Noronha e no Maranhão. Shevchenko, dono do bordão “Eu tô só calado”, concedeu entrevista à Folha de Pernambuco e encerra a nossa série Gente Que Fez 2019.

2019 foi o ano em que o passinho apareceu e chegou para ficar. Como você definiria 2019 para Shevchenko & Elloco?
Foi o ano que o passinho quebrou todas barreira e abriu todas porta pro bregafunk invadir o mundo. E ser reconhecido mundialmente. Agora o mundo conhece o ritmo recifense. 2019 para minha tropa foi maravilhoso. Nada a reclamar, só agradecer a Deus. Sempre.

O que o brega funk representa?
O brega funk representa o Nordeste, Pernambuco, Recife e, principalmente, a favela. É um sonho. Hoje, qualquer moleque pode ser tornar uma celebridade através do movimento do passinho junto com bregafunk.

Quais são os seus planos para a o Carnaval do Recife?
Minha meta é não deixar ninguém parado no Carnaval. Tenho como referências Chico Science e Alceu Valença. Grande nomes pernambucanos.

Qual é seu maior sonho? E seus sonhos na música?
Meu maior sonho é que Deus nunca deixe faltar um prato de comida na mesa de todos. E minha meta na música é chegar no programa do Faustão, mas tudo no tempo de Deus.

O que você acha do projeto de lei que quer proibir o passinho nas escolas públicas de Pernambuco?
Passinho pode ser proibido na escola, pois escola é lugar de estudar. Mas fora dela, eles têm livre acesso pra fazer o que bem quiser, fazer o que gosta.

Qual é a sensação de ter lutado para chegar em grandes festivais do Estado. Chegando em lugares distantes da realidade de vocês. O que isso significa?
É uma sensação única, pois qual cantor não sonha em viajar o mundo com seu talento. Então, hoje Deus me abençoou. Já passei por muitas dificuldades e hoje vendo meu sucesso ultrapassando barreira, quebrando preconceito. Muitos falaram até que eu tava morto, que minha voz não dava pra cantar e hoje estou aí. Só Deus pra explicar esse momento único. Hoje minha vó tem orgulho de mim, minha mãe que está no no céu. Também errei bastante no passado, mas me ajoelhei pra Deus e pedi uma chance. E ele me deu e estou sendo grato todos os dias da minha vida. Réveillon de Fernando de Noronha quem está representando o Nordeste é Shevchenko e Elloco. No réveillon do Maranhão quem está representado o passinho do brega funk é Shevchenko e Elloco. Então coisa que só Deus explica.

Como você enxerga o movimento em 2020.
Será um ano de muito progresso, de muitas metas batidas. Mesmo com muitas pessoas de olho no movimento. Então a meta é continuar trabalhando honestamente para Deus continuar abençoando.


 

Veja também

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI
CNI

Preocupação com falta de mão de obra cresce na indústria, diz CNI

ONU teme 'crimes hediondos em massa' em Mianmar
Direitos Humanos

ONU teme 'crimes hediondos em massa' em Mianmar