Equipe recifense recebe prêmio na Olimpíada Brasileira de Robótica

Robô foi o único projetado para vencer corrida com obstáculos

Betinho Gomes, deputado federal do PSDBBetinho Gomes, deputado federal do PSDB - Foto: Nathália Bormann

Uma equipe da rede pública municipal de ensino recebeu nesta segunda-feira (24) o Prêmio Destaque da Humanoid Robot Racing, da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR). A equipe, formada pela professora Simone Zelaquett, cinco estagiários e um estudante da rede municipal, faz parte do Programa Robótica na Escola, da Prefeitura do Recife, e ficou em quarto lugar. O prêmio foi entregue no Escritório Consular do Japão no Recife, no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

Na competição, que consiste em uma corrida de robôs humanoides, apenas o robô da equipe recifense foi programado para avançar num percurso com obstáculos. Por isso, mesmo não tendo realizado o melhor tempo, foi escolhido pela comissão julgadora como um dos melhores colocados. “Não sabíamos que a corrida podia ser feita sem obstáculos. Mas a comissão percebeu que o robô do Recife fez isso passando por dois tipos de obstáculos, que teve a programação mais aprimorada”, explica o secretário executivo de Tecnologia do Recife, Francisco Luiz dos santos. “Essa equipe ficou em quarto lugar e nós não esperávamos ficar antes dos dez primeiros.”

Vencedor do prêmio, o aluno do nono ano da Escola Municipal da Iputinga, Leonardo Henrique Caturyty, vê na robótica um caminho a ser seguido profissionalmente. Ele pretende continuar estudando Robótica ao longo do Ensino Médio e ingressar no curso superior de Engenharia Mecatrônica. “Quando entrei no colégio não tive muito interesse, mas ele aumentou quando comecei a mexer com o sistema NAO”, explica.

O cônsul do Japão no Brasil, Hiroaki Aizawa, que recebeu a equipe vencedora, manifestou o desejo de continuar o intercâmbio na área de robótica entre Pernambuco e Japão, e a vitória dessa equipe foi um dos estímulos para a decisão. Segundo ele, seria uma boa oportunidade para os estudantes daqui terem mais contato com os pesquisadores do Japão, um país que já tem tradição nesses estudos. “Há muitos estudantes que gostariam de estudar no Japão como bolsistas. E isso também vai fortalecer as relações entre Brasil e Japão”.

O secretário de tecnologia também vê esse prêmio como uma porta que se abre para que os estudantes de Tecnologia e Robótica do Estado possam se aprimorar no país asiático. “O Japão ainda é país com o melhor desempenho em Robótica prática. Outros países falam sobre a teoria, mas o Japão é o que melhor aplica”, afirmou. Ele ainda explicou que pretende aumentar a ligação com o Japão através do apoio de pesquisadores de destaque no Estado, e que têm uma boa ligação com o Japão. “Levaremos os robôs, explicaremos o que a equipe ganhou e pedirei a eles um apoio na intensificação dessa relação do Japão com a Rede Pública de Ensino aqui no Recife. Tenho certeza que eles farão o que puderem.”

Veja também

Irlanda e País de Gales voltam a se confinar ante aumento dos casos de coronavírus
Segunda onda

Irlanda e País de Gales voltam a se confinar ante aumento dos casos de coronavírus

Cão que saltou em canal em Boa Viagem volta para casa
Folha Pet

Cão que saltou em canal em Boa Viagem volta para casa