MUNDO

Erupção do vulcão Merapi força retirada de centenas de pessoas na Indonésia

Mais de 250 pessoas foram forçadas a deixar a área

Foto: DEVI RAHMAN / AFP

O vulcão Merapi, na Indonésia, entrou em erupção nesta quinta-feira (10), forçando a retirada de mais de 250 pessoas da área - informaram as autoridades locais. 

Um dos mais ativos do mundo, o vulcão expeliu gás, cinzas vulcânicas e rochas várias vezes durante a noite, a uma distância de cerca de cinco quilômetros da cratera, relatou o diretor da agência indonésia de gestão de desastres, Abdul Muhari.

"Devido às nuvens ardentes, 253 pessoas foram levadas para abrigos", afirmou Muhari, em um comunicado. 

As autoridades pediram aos moradores do entorno do vulcão que não acessem a área em um raio de sete quilômetros da cratera Merapi, acrescentou o diretor da agência de gestão de desastres, explicando que pode projetar lava e outros materiais vulcânicos.

Fumaça e cinzas escureceram parte do céu sobre a densamente povoada região da capital cultural de Yogjakarta, na ilha de Java. 

Em novembro de 2020, após mostrar uma retomada da atividade, as autoridades elevaram o nível de alerta do vulcão Merapi para o segundo mais alto. 

A última grande erupção deste vulcão deixou mais de 300 mortos em 2010 e levou à retirada de cerca de 280.000 pessoas. 

A Indonésia tem cerca de 130 vulcões ativos. Este arquipélago de mais de 17.000 ilhas está localizado no chamado "Anel de Fogo" do Pacífico.

Veja também

Violência crescente no México: sete corpos são encontrados com sinais de violência no oeste do país
MÉXICO

Violência crescente no México: sete corpos são encontrados com sinais de violência no oeste do país

Milei abre frentes de conflito com sindicatos, movimentos sociais, Igreja e artistas
ARGENTINA

Milei abre frentes de conflito com sindicatos, movimentos sociais, Igreja e artistas