Espanha tem 20.852 vítimas fatais desde o início da epidemia

Número diário de mortes por coronavírus na Espanha ficou abaixo de 400 pela primeira vez em quatro semanas

Hospital temporário montado em Madrid, capital da EspanhaHospital temporário montado em Madrid, capital da Espanha - Foto: PIERRE-PHILIPPE MARCOU / AFP

O número diário de mortes por coronavírus na Espanha ficou abaixo de 400 pela primeira vez em quatro semanas, com 399 vítimas fatais anunciadas nesta segunda-feira, informou o ministério da Saúde. Este é o menor número de óbitos em 24 horas desde 22 de março, quando o país registrou 394 mortes.

Terceiro país no mundo com o maior número de mortes provocadas pela Covid-19, a Espanha tem 20.852 vítimas fatais desde o início da epidemia. O número global de casos confirmados subiu para 200.210, no momento em que o governo amplia os testes entre a população. Além disso, o número de pessoas curadas subiu para 77.357, 40% do total de casos notificados. As autoridades de saúde destacaram que o pico dos contágios da epidemia ficou para trás, depois que o país registrou 950 mortes no dia 2 de abril.

As autoridades atribuem a queda nos números ao confinamento estrito dos 47 milhões de espanhóis desde 14 de março. O primeiro-ministro Pedro, Sánchez solicitará na quarta-feira ao Parlamento a prorrogação do confinamento até 9 de maio, mas com algumas modificações, como a possibilidade de que as crianças possam fazer breves saídas a partir de 27 de abril.

Leia também:
Espanha supera 20.000 mortes por coronavírus

Falta de exames na Espanha impede número exato de mortes por covid-19

O governo advertiu que o confinamento, que permite apenas que as pessoas saiam de casa para trabalhar (caso não tenham condições de atuar em 'home office') ou para comprar alimentos e remédios, será suspenso de forma paulatina e cautelosa. Também nesta segunda-feira, o Banco da Espanha anunciou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país pode registrar contração de entre 6,6% e 13,6% em 2020 em consequência da pandemia do novo coronavírus.

O país terá uma queda "sem precedentes na história recente", mas a magnitude está cercada de "muita incerteza" em função da duração do confinamento.

Veja também

Menina morre asfixiada na Itália ao participar de desafio no TikTok
"Desafio do apagão"

Menina morre asfixiada na Itália ao participar de desafio no TikTok

Nível crítico nas barragens do Estado faz Compesa mudar calendário de abastecimento de água na RMR
Abastecimento

Nível crítico nas barragens do Estado faz Compesa mudar calendário de abastecimento de água na RMR