Bomba

Esquadrão antibomba é chamado em hospital inglês por paciente com obus no reto

O homem estava limpando seu arsenal privado de objetos militares de coleção quando houve o acidente

Obus, tipo de bomba usada na 2° Guerra MundialObus, tipo de bomba usada na 2° Guerra Mundial - Foto: paruvendu / Reprodução

O pessoal de um hospital do Reino Unido teve que chamar o esquadrão antibomba esta semana depois que um paciente se apresentou no setor de emergência com um obus da Segunda Guerra Mundial enfiado no reto. 

No entanto, antes que os especialistas da polícia e do Exército chegassem, os médicos já haviam removido o objeto de forma segura, informou a polícia de Gloucestershire, no oeste da Inglaterra.  

"A polícia compareceu ao Gloucestershire Royal Hospital na quarta-feira [1º] pela manhã, após ser informada que um paciente havia se apresentado com uma munição no reto", explicaram as forças de segurança em comunicado.  

A equipe antibomba "chegou e confirmou que a munição não estava ativa e, por isso, não representava perigo para o público", acrescentou.  

O tabloide sensacionalista The Sun foi o primeiro a informar sobre o incidente, assegurando que o paciente, cuja identidade foi preservada, explicou aos médicos que havia "escorregado e caído" sobre o artefato.  

O homem estava limpando seu arsenal privado de objetos militares de coleção quando houve o acidente, acrescentou.  

A munição foi identificada posteriormente como um projétil disparado por canhões antitanque que datava da Segunda Guerra Mundial.  

O obus de 57 mm, com 17 cm de comprimento por 6 cm de espessura, era "um pedaço de chumbo grosso e pontiagudo desenhado para atravessar a blindagem de um tanque", disse uma fonte militar ao The Sun.  

O paciente recebeu alta do hospital e deve se recuperar por completo, detalhou o tabloide. 

Veja também

Derramamento de óleo atribuído à erupção no Pacífico atinge áreas de proteção no PeruDanos ambientais

Derramamento de óleo atribuído à erupção no Pacífico atinge áreas de proteção no Peru

Defesa divulga carta em que suspeito de matar Beatriz se diz inocente e pressionado a confessarCaso Beatriz

Defesa divulga carta em que suspeito de matar Beatriz se diz inocente e pressionado a confessar