Enem 2020

Esquema de segurança do Enem contará com drones e videomonitoramento

Na coletiva que aconteceu nesta sexta (15), o tenente-coronel Augusto Vilaça detalhou o esquema de segurança para a aplicação do Exame

Coletiva sobre a Operação Enem 2020. Na foto, TC PM VilaçaColetiva sobre a Operação Enem 2020. Na foto, TC PM Vilaça - Foto: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

O esquema de segurança montado para a aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), que acontecerá nos dias 17 e 24 de janeiro, foi apresentado na manhã desta sexta-feira (15), em coletiva de imprensa.
 
No Quartel do Comando Geral, localizado no bairro do Derby, Recife, o tenente-coronel Augusto Vilaça, coordenador de segurança da operação Enem 2020 e representante da PMPE junto ao Inep, detalhou o planejamento da aplicação das provas do Enem 2020.

“O planejamento começa desde o término do Enem anterior. Mas tivemos a necessidade de fazer uma readequação, por causa desse cenário pandêmico. Ele foi pensado dentro da realidade que estamos vivendo, dentro dos protocolos de segurança do estado, para que a aplicação ocorra da melhor maneira possível”, disse.
 
A grande novidade desta edição do Exame é a utilização de drones e câmeras de videomonitoramento, que têm como objetivo dinamizar o policiamento durante a distribuição e aplicação das provas e evitar aglomerações. “As câmeras são externas às escolas, que irão monitorar as vias, e os drones irão fiscalizar as áreas mapeadas pelo serviço de inteligência do Enem”, afirmou o tenente-coronel. Além disso,  a estratégia conta com fiscalização e policiamento in loco. 
 
Os Centros Integrados de Comando também fazem parte do monitoramento da segurança da prova. “A Sec. de Defesa Social, representantes da Polícia Militar, da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros estarão a postos para nos auxiliar na resolução de qualquer problema que possa ocorrer durante a realização das provas. Qualquer eventualidade que possa acontecer, também teremos contato direto com representantes no Inep, do consórcio aplicador, dos Correios, CTTU, CBTU, Compesa e Celpe”, explicou Augusto Vilaça.
 
Estão envolvidos no esquema de segurança do Enem, nos dois dias, cerca de 3.040 policiais. O esquema de proteção começa a partir das 4h dos dias de realização do Enem, com o acompanhamento das provas dos três locais de armazenamento no estado - RMR, Agreste e Sertão -, até os locais de aplicação. Elas seguiram em veículos dos Correios, com escolta policial.


Segundo o tenente-coronel, houve o aumento de locais de aplicação do ENEM, com o objetivo de evitar ainda mais possíveis aglomerações. “Nós quebramos a cabeça, fizemos parcerias e vamos garantir um ENEM tranquilo como nos anos anteriores”, afirmou. 
 
“A primeira coisa que a gente tem que contar é com a conscientização das pessoas. O ideal é que a gente não precise intervir. Mas, se necessário, nós vamos buscar o diálogo. Aproveito para pedir a consciência de todos, pais, alunos e escolas, não se aglomerem para que se possa evitar maiores transtornos”, pediu Vilaça.

 

Veja também

Brasil registra mais 1.555 mortes pela Covid-19, diz Ministério da Saúde
Coronavírus

Brasil registra mais 1.555 mortes pela Covid-19, diz Ministério da Saúde

Plantão vacina mais de 895 contra a Covid-19 em Olinda
Coronavírus

Plantão vacina mais de 895 contra a Covid-19 em Olinda