Após incêndio

Estado determina laudo técnico para viabilizar reconstrução do Mercado de Artesanato de Itapissuma

Um convênio do Governo do Estado será assinado com o município para reerguer o equipamento

Reunião para reconstrução do MercadoReunião para reconstrução do Mercado - Foto: Matheus Ribeiro/Setur-PE

O Governo de Pernambuco determinou a elaboração de um laudo técnico para viabilizar a reconstrução do Mercado de Artesanato de Itapissuma, destruído por um incêndio, na última quarta-feira (13).

De acordo com o secretário estadual de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes, que visitou o local, nessa sexta-feira (15), um convênio será assinado com o município para reerguer o equipamento. 

“Com o laudo definitivo, poderemos avançar nos encaminhamentos para firmar convênio com o município para elaborar o projeto e, logo, realizar a obra. É extremamente importante que a gente possa fazer isso da maneira mais breve”, destacou o secretário.

Na visita, Novaes reiterou a importância da realização de perícia que avalie o nível de comprometimento da parede lateral, ligada à área da caldeirada, para que o projeto de reconstrução comece.

Já neste sábado (16), engenheiros do Estado serão enviados ao mercado para dar início aos estudos. 

“Estivemos no mercado, vendo o estrago causado pelo incêndio e, de fato, toda a estrutura foi comprometida. É necessário realizar perícia para avaliar o comprometimento da parede lateral, que é ligada à área da caldeirada, para que a gente possa avançar na realização do projeto de reconstrução. Já amanhã vamos enviar engenheiros para iniciar esses estudos”, declarou o secretário Rodrigo Novaes.

Auxílio
A Prefeitura de Itapissuma divulgou um plano de ações para minimizar os impactos  gerados após o incêndio.

De acordo com o órgão, os artesãos poderão divulgar e vender suas peças gratuitamente no Shopping de Igarassu e também serão realizadas feiras itinerantes à medida que novos artigos sejam produzidos.

Também será disponibilizado auxílio financeiro para os artesãos e comerciantes do pólo da caldeirada. 

Auxílio Financeiro para artesãos
Artesãos que faziam exposição de suas peças no Mercado e estavam frequentemente dentro do mercado, como única fonte de renda:  salário mínimo + ressarcimento do valor das peças perdidas e/ou avariadas.

Artesãos que apenas deixavam suas peças no Mercado: ressarcimento do valor das peças perdidas e/ou avariadas.

Auxílio Financeiro para comerciantes do polo gastronômico

Donos dos restaurantes do polo gastronômico: R$ 2.500,00 semanal

Funcionários da Caldeirada: R$ 200,00 semanal

Auxílio Financeiro para Ambulantes: R$ 200,00 semanal

Duração: o auxílio terá duração para os artesãos até que a reforma do Mercado do Artesanato seja concluída. Para os funcionários e donos de restaurantes na Caldeirada o auxílio irá durar até a conclusão do laudo técnico com as ações de segurança necessárias.

Documentação necessária para solicitar o auxílio
A Secretaria Municipal de Turismo e o Conselho Municipal de Turismo afirmaram que irão realizar o cadastro das pessoas que trabalhavam na área da caldeirada. Para se cadastrar será preciso apresentar: CPF, RG e Comprovante de Residência.

 
 

Veja também

Pais de atirador em escola dos EUA se declaram inocentesTIROTEIO

Pais de atirador em escola dos EUA se declaram inocentes

Ministério da Saúde oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo BrasilOPORTUNIDADE

Ministério da Saúde oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil