Estado do Rio vacina cerca de 500 mil pessoas no Dia D contra a febre amarela

Iniciativa que aconteceu no último sábado (27) contou com o apoio das 92 prefeituras fluminenses

Campanha de vacinação contra a Febre AmarelaCampanha de vacinação contra a Febre Amarela - Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil

Mesmo com a chuva em várias regiões do estado, cerca de 500 mil pessoas compareceram nesse sábado (27) aos locais de vacinação, no Dia D de combate à febre amarela, de acordo com o balanço divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde. A iniciativa contou com o apoio das 92 prefeituras fluminenses, além da mobilização de diversos órgãos do governo estadual e dos poderes Legislativo e Judiciário.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Luiz Antonio Teixeira Junior, a luta contra a doença não se limita ao Dia D, embora a mobilização tenha sido um grande passo para a vacinação de toda a população fluminense. “Nós vamos continuar com a campanha estadual. O número de pessoas que reunimos mostra que estamos no caminho certo. O Rio foi o estado campeão em vacinação contra a febre amarela em 2017”, disse.

"Colocamos nossos quartéis à disposição da Secretaria de Saúde, destacando os mais estratégicos para auxiliar neste momento. A proatividade do secretário Luiz Antonio é um fator importante para essa integração", afirmou o Comandante-Geral do Corpo de Bombeiros, coronel Roberto Robadey.

A expectativa é de vacinar aproximadamente 5,4 milhões de pessoas o quanto antes. Até agora, já foram imunizadas cerca de 8,6 milhões de habitantes em todo o território fluminense, marca impulsionada pela ação realizada ontem.

Leia também:
Campanha de vacinação contra febre amarela começa no Rio de Janeiro
Nova fábrica deve dobrar produção de vacina contra febre amarela no país
Pernambuco tem terceira notificação de Febre Amarela

Em 2018, o estado do Rio registrou 26 casos de febre amarela silvestre em humanos, sendo oito óbitos. De acordo com o último informe epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio de Janeiro, as oito mortes foram registradas em Teresópolis (duas), Valença (quatro), Nova Friburgo (uma) e Miguel Pereira (uma).

Além dos óbitos houve registros da doença em Teresópolis (dois) e Valença (nove). Os outros municípios com anotação de casos da doença foram Petrópolis, Duas Barras, Vassouras e Sumidouro. Em macacos apenas Niterói teve confirmação de febre amarela em animais.

Veja também

Brasil quer reativar organização para recuperar protagonismo internacional na Amazônia
brasil

Brasil quer reativar organização para recuperar protagonismo internacional na Amazônia

Rio: pontos turísticos voltam a funcionar no sábado
turismo

Rio: pontos turísticos voltam a funcionar no sábado