Estado poderá ter novas UPAs

Na última quinta-feira, o Ministério da Saúde anunciou uma série de medidas que flexibilizam as formas de custeio das UPAs 24h em todo o Brasil.

Ex-ministro das pastas da Defesa e da Segurança Pública, Raul Jungmann,Ex-ministro das pastas da Defesa e da Segurança Pública, Raul Jungmann, - Foto: Arthur Mota / Folha de Pernambuco

 

O Ministério da Saúde especula que com as novas medidas flexibilizadoras do custeio das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h) em todo o País poderão colocar em funcionamento nove UPAs já concluídas no Estado. Mas quando a Folha de Pernambuco questionou onde estariam localizadas as unidades, a pasta não soube informar, repassando a responsabilidade de identificá-las para a Secretaria Estadual de Saúde.

De acordo com o MS, além das nove unidades prontas, Pernambuco teria ainda mais 13 em fase de obras. Também procurada pela reportagem, a SES disse que todas as Upas de responsabilidade do Estado estão em funcionamento, exceto a unidade instalada entre as cidades de Abreu e Lima e Igarassu, na Região Metropolitana do Recife, em referência a UPA-E, de especialidades médicas. 

Na última quinta-feira, o Ministério da Saúde anunciou uma série de medidas que flexibilizam as formas de custeio das UPAs 24h em todo o Brasil. Os gestores poderão definir e escolher a capacidade de atendimento das unidades a partir de oito opções de funcionamento e capacidade operacional. Atualmente, estão em funcionamento no país 520 unidades, mas outras 165 estão concluídas e sem funcionar, e 275, em fase de obras.

A expectativa do Governo Federal é que, com as novas regras, todas as unidades que estão prontas ou em fase de finalização comecem a atender em curto espaço de tempo, ampliando para 41 o número de UPAs em Pernambuco. “A flexibilização foi a melhor solução encontrada, em conjunto com os estados e municípios, para que as UPAs comecem a funcionar. Nos próximos meses, teremos unidades novas atendendo na urgência e emergência. São unidades que ainda não estavam funcionando porque o gestor local não tinha capacidade e agora vai contar com nosso apoio”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

 

Veja também

Quase mil cidades temem falta de remédios do kit intubação, diz CNM
Coronavirus

Quase mil cidades temem falta de remédios do kit intubação, diz CNM

Itália anuncia reabertura gradual a partir do final de abril
Pandemia

Itália anuncia reabertura gradual a partir do final de abril