Estelionatário é preso no município de Limoeiro

O valor roubado ultrassa a quantia de R$ 120 mil e o criminoso está sendo investigado por ter praticado mais de 30 crimes de estelionato

Titular da DP de Machados, delegado Von RomelTitular da DP de Machados, delegado Von Romel - Foto: Divulgação/ Polícia Civil

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) prendeu um estelionatário que aplicou golpes em quase 30 pessoas, causando um prejuízo total que ultrapassa mais de R$ 120 mil. José Wagner Gonçalves da Silva Caitano, 21 anos, foi preso preventivamente no município de Limoeiro, Agreste de Pernambuco, nessa segunda-feira (25). Todas as vítimas eram idosas segundo o titular da DP de Machados, Von Romel. O criminoso foi encaminhado à Penitenciária Doutor Ênio Guerra em Limoeiro e vai responder três inquéritos policiais.

Com posse da senha e do cartão bancário de aposentados, Wagner realizava empréstimos pessoais, antecipava o 13º salário e, em seguida, sacava ou transferia os valores para contas bancárias dele ou da mãe. “As vítimas confiavam no Wagner porque ele era da cidade e os idosos o conheciam desde criança. Diante dessa confiança, ele tinha acesso constantemente aos cartões e senhas dos idosos”, relatou o delegado.

Leia também:
Polícia Civil deflaga operação Arraial no Grande Recife
Polícia indicia motorista de app que atirou em passageiros


Wagner era funcionário de banco, mas o delegado afirmou que as ações criminosas não têm vínculo com as atividades que o criminoso exercia na instituição financeira. “Quando se aproximava o dia de pagamento, ele ligava para essas pessoas idosas e marcava de se encontrar já nas agências bancárias. Realizava os empréstimos pessoais, não eram consignados, diretamente nos caixa de atendimentos do BB”, relatou Von Romel

Ainda segundo o delegado, Wagner fazia um empréstimo para efetuar o pagamento de parcelas de empréstimos anteriores. “A vítima não sabia que possuía uma dívida. No entanto, chegou a um ponto que os valores dos empréstimos que ele realizava não conseguiam pagar as dívidas anteriores. Então, ele resolveu fazer vários empréstimos em um curto prazo. Além de antecipar o 13º salário de cerca de 30 aposentados. .”

No interrogatório, de acordo com Von Romel, o preso não explicou o que fazia com os empréstimos e afirmou que não possuía qualquer bem de valor. Contudo, as investigações revelaram de que o criminoso costumava usar roupas e relógios caros, além de participar de várias festas. “Ele deixou idosos sem possibilidade de alimentação e impossibilitados de comprar remédios. Uma vítima tem 93 anos e a sua dívida só vai quitada no final do ano de 2024”, revelou Von Romel.

Veja também

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco
Coronavírus

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco
Coronavírus

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco