Estudantes da Mata Norte distribuem mudas para celebrar Dia do pau-brasil

Atividade realizada por escola da rede estadual, em Timbaúba, visa aguçar nos estudantes a necessidade de preservar o meio ambiente

Estudantes distribuem mudas de pau-brasilEstudantes distribuem mudas de pau-brasil - Foto: Divulgação/SEE

Para celebrar o Dia do Pau-brasil, comemorado nesta segunda-feira (3), estudantes da Escola Mariana Ferreira Lima, de Timbaúba, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, colocaram a mão na massa para disseminar a espécie na cidade. Dezesseis alunos participam do projeto que, há três anos, conscientiza a população local sobre a árvore. Eles fizeram mudas da planta para distribuir entre a comunidade escolar e a comunidade no entorno, quando acontece a culminância do projeto. 
 
Segundo a gestora da unidade de ensino, Maria das Neves, o objetivo da atividade é de aguçar nos estudantes a necessidade de preservar o meio ambiente e a história do pau-brasil, além de trabalhar o dinamismo, a parceria, a diversidade e a preservação do meio ambiente. A professora Neves, como é carinhosamente chamada, falou ainda sobre a importância da árvore na nossa história. 

“É uma árvore em extinção, tão esquecida nos dias atuais e tão importante na nossa história. Os estudantes estão bem entusiasmados com a ideia, pois além de estarem retomando as aulas presenciais depois de tanto tempo, estão aprendendo colocando a mão na massa, que é o jeito que eles mais gostam”, conta.

 
 
O projeto é interdisciplinar, ou seja, todas as disciplinas da escola estão envolvidas na atividade, que inclui desde história até matemática nas turmas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. No manejo da terra, a unidade de ensino conta com um voluntário para ensinar aos alunos.

“Convidamos dois estudantes de cada turma para participar da confecção dos saquinhos de muda. Nós temos um pau-brasil plantado na escola e dele caem muitas sementes. Então compramos saquinhos, terra e estamos preparando, aos poucos, as unidades para serem distribuídas entre os estudantes e moradores do entorno da escola”, detalha a professora Neves, acrescentando que seriam distribuídas 100 mudas. 
 
A estudante Eloísa Cecília, do 8ª ano, falou sobre os benefícios de participar da atividade. “Além de aprender sobre a história do Pau-brasil, a gente aprende a cultivar outras plantinhas, como a do girassol. E quando as mudas são distribuídas, nós também damos instruções de como plantar corretamente. É uma atividade muito legal porque a gente se diverte também. Assim que pegar a minha mudinha, eu vou plantar no quintal da minha casa com a minha mãe”, disse.

Veja também

Defesa civil dos municípios da RMR registram ocorrências por conta das chuvas
Chuvas

Defesa civil dos municípios da RMR registram ocorrências por conta das chuvas

Testes de anticorpos após vacina contra Covid-19 são incapazes de garantir a eficácia do imunizante
Coronavírus

Testes de anticorpos após vacina contra Covid-19 são incapazes de garantir a eficácia do imunizante