Estudantes e instituições federais discutem desocupações em Pernambuco

Participam representantes de instituições como o MPPE, UFPE, UFRPE, IFPE e Ministério Público Federal

Humberto Costa usou a tribuna para criticar Mendonça FilhoHumberto Costa usou a tribuna para criticar Mendonça Filho - Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Representantes de universidades e institutos federais se reúnem nesta segunda-feira (21) com a procuradora da República Mona Lisa Ismael para discutir os procedimentos de negociação para saída de estudantes das ocupações nas instituições de ensino.

No encontro, ficou acertado que será feito um protocolo a ser assinado na próxima semana. “O documento tenta primar pela solução consensual, evitar a judicialização e uso da força. Houve um consenso de não criminalizar o movimento, encarar como um ato político e constitucional”, apontou a procuradora da República Mona Lisa Ismael. Entre os tópicos abordados, foi pedido que a direção dos centros proibissem meios de coerção para desocupação, como cortar água e energia.

O encontro foi organizado pelo Ministério Público Federal (MPF) e contou com participação de representantes dos estudantes e gestores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), onde estão ocupados o Centro de Artes e Comunicação (CAC), o Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFCH) e o Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA); da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE); do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE); além do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Defensoria Publica da União (DPU), Defensoria Pública Estadual e professores.

Veja também

Professora da Unicap é acusada de racismo
Racismo

Professora da Unicap é acusada de racismo

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG
animais

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG