A-A+

Estudantes se mobilizam para sair em passeata no Centro do Recife

Passeata saiu da rua da Aurora em direção ao Pátio do Carmo

Estudantes se preparam para passeata contra corte na EducaçãoEstudantes se preparam para passeata contra corte na Educação - Foto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

Estudantes estão reunidos na tarde desta quarta-feira (15) no Parque Treze de Maio, no Centro do Recife, para a confecção de cartazes que serão utilizados no protesto que ocorre nesta tarde contra os cortes no orçamento da Educação.

A manifestação está prevista para sair da Rua da Aurora, na Boa Vista, em direção ao Pátio do Carmo, no bairro de Santo Antônio, também na área central da capital pernambucana.

O estudante de história Emerson Andrade, 22 anos, afirma que vem ao ato para marcar posição diante dos "ataques que a educação brasileira vem sofrendo". "Queremos mostrar que não somos coniventes com o que está acontecendo. Conhecimento é autonomia e sabemos a importância da educação e da ciência para a soberania e o futuro do país", afirmou.

Leia também:
Instituições federais paralisam atividades no Recife contra o corte no orçamento


A confecção dos cartazes é organizada pelo movimento Balbúrdia UFPE, batizado após as declarações do ministro Abraham Weintraub. "Nosso objetivo é mostrar da forma que podemos que as universidades tem uma atuação muito importante. Já estamos organizando desde a semana passada visitas em comunidades pra mostrar isso à população. Não pensamos só em quem estar hoje na universidade pública, mas em quem ainda vai entrar no futuro", afirma Ítalo Ferreira, estudante de odontologia e um dos coordenadores do Balbúrdia.

A estudante Ananda da Silva Rocha estuda em um colégio particular de Olinda, no segundo ano do ensino médio, com o objetivo de ser aprovada em uma universidade pública no ano que vem. "Conversei muito com meus pais para ele me deixarem vir. Acho que é fundamental a mobilização não só pra quem está hoje na universidade, mas pra quem não tem condições de pagar uma faculdade privada", afirma a estudante de 16 anos.

Organizadores já estimam 25 mil pessoas no ato e, a todo momento, reforçam a necessidade de mobilização voltada para a construção de uma grande greve geral no dia 14 de junho.

Veja também

Dia Mundial do Doador de Medula Óssea muda cores do Congresso Nacional
Doador de Medula

Dia Mundial do Doador de Medula Óssea muda cores do Congresso Nacional

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil
Coronavírus

Portugal reconhece certificados de vacinação emitidos pelo Brasil