Estudo em vez de férias

O intuito é ganhar pelo menos 15 dias de férias para os estudantes

Ana Zulmira, 16, teve o Enem e o SSA adiados. Ela faz prova no início de dezembro e segue estudando até o final de janeiro do ano que vemAna Zulmira, 16, teve o Enem e o SSA adiados. Ela faz prova no início de dezembro e segue estudando até o final de janeiro do ano que vem - Foto: Ed machado

Adiamento da prova do Sistema Seriado de Avaliação (SSA) da UPE preocupa estudantes que não terão férias antes de enfrentar o terceiro ano em 2017. O exame tem datas marcadas para o final de janeiro, e o alunos vão precisar continuar em contato com o estudo para não perder o ritmo. A depender do investimento de estudo e da importância que o SSA tem para a família, planos de diversão e relaxamento serão abandonados para que os assuntos sejam revisados.

Por isso, especialistas preveem que muitos candidatos não realizarão os exames com a mudança. Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Pernambuco tenta se reunir com reitor da UPE para sugerir o adiantamento das provas. O intuito é ganhar pelo menos 15 dias de férias para os estudantes.

O período de férias de 33 mil estudantes em Pernambuco se transformou em época de revisão. Quatorze mil deles são candidatos na prova da segunda fase do Sistema Seriado de Avaliação 2 (SSA) da UPE, que ocorreria hoje. Mas o exame, assim com o SSA 1, foi adiado para o dia 29 e 30 de janeiro.

A mudança fez com que estudantes como Ana Zulmira, de 16 anos, tivessem que estender e reavaliar a rotina de estudo. O desafio é para encontrar motivação e afastar o desgaste emocional. Zulmira, que também teve o Enem adiado para os dias 3 e 4 de dezembro, não terá descanso no fim do ano. Depois, ainda continua com as revisões até a segunda quinzena de janeiro visando às provas do SSA 2.
“Estou chateada porque vamos começar 2017 sem férias. Nossas aulas do 3º ano já são no começo de fevereiro. Sabemos que é um ano muito mais corrido. Aí aumenta a tensão, porque eu já estou sobrecarregada por causa do Enem, que também foi adiado para mim”, detalhou. No total, são mais de 33 mil jovens entre 15 e 17 anos que passam por uma situação semelhante com a mudança de data dos processos seletivos da UPE.

 O adiamento aconteceu em função das ocupações estudantis contra a PEC 55, que prevê congelamento nos gastos em setores como o da educação. Duas escolas que seriam locais de prova da UPE hoje estão ocupadas, o que afetaria 1,4 mil candidatos somando SSA 1 e 2.
A falta de férias e descanso é o que mais mexe com os alunos em um momento assim, segundo a professora Ana Cristina, coordenadora do ensino médio do Colégio São Luís. “Se falava no adiamento, mas nunca pudemos esperar que a UPE fosse jogar pra tão longe essas provas. As viagens talvez tenham que ser adiadas, depende das famílias e da importância que o SSA tem para o futuro do jovem. O que estamos cogitando é que muitos alunos desistam de fazer para não perder as férias, mas ainda não conseguimos dimensionar isso”, disse.
Até o final de dezembro, muitas escolas devem continuar com revisões para a prova, como é o caso do São Luís. O Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de Pernambuco (Sinepe) pretende solicitar uma audiência com o Reitor da UPE em busca de soluções que não sejam tão nocivas para a comunidade escolar.
Encontrar o equilíbrio entre descanso e concentração para o estudo será o maior desafio da turma que terá que começar o 3º ano. A dica é deixar pelo menos uma semana ou quinze dias para descansar, de acordo com o planejamento familiar. “O ideal é que eles consigam manter contato com o estudo nesse período. A partir do momento que você se distancia das revisões, perde o foco e o ritmo”, analisou Daniella Menezes, orientadora educacional dos anos iniciais do ensino médio do São Luís.
Ana Zulmira, que cursa o 2º ano, abriu mão de passar um tempo na praia para continuar com cursinhos e exercícios em casa. O colega de sala Bruno Antunes, 17 anos, está numa situação semelhante, pois também teve o Enem e SSA adiados. “Na hora, fiquei na dúvida se era verdade. Deu angústia porque estava preparado para fazer uma prova nesse final de semana. Vai ser difícil assimilar isso do SSA justamente nas férias. Vou ter que coordenar meus estudos com meu descanso. Porque, como vou investir muito no terceiro ano, é muito importante, para mim, descansar em janeiro. Sem descanso, não vou aguentar o pique de passar janeiro me esforçando”, lamentou.

Veja também

Voluntário de testes da vacina de Oxford que morreu não recebeu a imunização
Testes

Voluntário de testes da vacina de Oxford que morreu não recebeu a imunização

Trump e Biden trocam ataques pessoais e mantêm civilidade em último debate duro
EUA

Trump e Biden trocam ataques pessoais e mantêm civilidade em último debate duro