Guerra na Ucrânia

EUA dão 'proteção temporária' a ucranianos em solo americano

Governo Norte-americano afirma que ucranianos terão permissão para permanecer no país nos próximos 18 meses

Presidente Joe Biden Presidente Joe Biden  - Foto: Brendan Smialowski / AFP

Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira (3) que darão aos ucranianos em solo americano a permissão para permanecer no país pelos próximos 18 meses.

O "status de proteção temporária", concedido pelo Departamento de Segurança Interna, impede que os ucranianos sejam deportados e lhes permite trabalhar nos Estados Unidos.

"O ataque premeditado e não provocado da Rússia à Ucrânia deu origem a uma guerra contínua, a uma violência sem sentido e aos ucranianos sendo forçados a buscar refúgio em outros países", afirmou Alejandro Mayorkas, secretário de Segurança, em um comunicado.

"Nestes tempos extraordinários, continuaremos a oferecer nosso apoio e proteção aos cidadãos ucranianos nos Estados Unidos".

O departamento não forneceu dados sobre o número de ucranianos que se beneficiariam da decisão, mas o Wall Street Journal disse que cerca de 30.000 ucranianos vivem nos Estados Unidos, incluindo estudantes, turistas e trabalhadores com vistos vencidos.

Cerca de 4.000 ucranianos enfrentam uma ordem de deportação, acrescentou o jornal, citando um banco de dados da Universidade de Syracuse. 

Veja também

Ex-presidente da Tunísia é condenado a 8 anos de prisão
SENTENÇA

Ex-presidente da Tunísia é condenado a 8 anos de prisão

Incêndio em edifício residencial deixa ao menos 15 mortos no leste da China
China

Incêndio em edifício residencial deixa ao menos 15 mortos no leste da China