Guerra na Ucrânia

EUA dão 'proteção temporária' a ucranianos em solo americano

Governo Norte-americano afirma que ucranianos terão permissão para permanecer no país nos próximos 18 meses

Presidente Joe Biden Presidente Joe Biden  - Foto: Brendan Smialowski / AFP

Os Estados Unidos anunciaram nesta terça-feira (3) que darão aos ucranianos em solo americano a permissão para permanecer no país pelos próximos 18 meses.

O "status de proteção temporária", concedido pelo Departamento de Segurança Interna, impede que os ucranianos sejam deportados e lhes permite trabalhar nos Estados Unidos.

"O ataque premeditado e não provocado da Rússia à Ucrânia deu origem a uma guerra contínua, a uma violência sem sentido e aos ucranianos sendo forçados a buscar refúgio em outros países", afirmou Alejandro Mayorkas, secretário de Segurança, em um comunicado.

"Nestes tempos extraordinários, continuaremos a oferecer nosso apoio e proteção aos cidadãos ucranianos nos Estados Unidos".

O departamento não forneceu dados sobre o número de ucranianos que se beneficiariam da decisão, mas o Wall Street Journal disse que cerca de 30.000 ucranianos vivem nos Estados Unidos, incluindo estudantes, turistas e trabalhadores com vistos vencidos.

Cerca de 4.000 ucranianos enfrentam uma ordem de deportação, acrescentou o jornal, citando um banco de dados da Universidade de Syracuse. 

Veja também

Casa real britânica não divulgará relatório de "assédio" de Meghan Markle
Família real

Casa real britânica não divulgará relatório de "assédio" de Meghan Markle

YouTube tira do ar o canal da Assembleia Legislativa de SP após vídeo negacionista sobre Covid
Negacionismo

YouTube tira do ar o canal da Assembleia Legislativa de SP após vídeo negacionista sobre Covid