guerra

EUA: diálogos em Paris sobre possível trégua em Gaza chegaram a 'entendimento'

A afirmação veio do conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, ao canal CNN

Conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake SullivanConselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan - Foto: Jim Watson/AFP

O governo dos Estados Unidos afirmou neste domingo (25) que os diálogos internacionais em Paris sobre a guerra em Gaza chegaram a um "entendimento" sobre um possível acordo para que o Hamas liberte os reféns e para um novo cessar-fogo na região.

Uma delegação de Israel, liderada pelo diretor do Mossad, David Barnea, viajou à capital francesa na sexta-feira para discutir um acordo que assegure um novo cessar-fogo e a libertação dos sequestrados pelo Hamas, mantidos em cativeiro em Gaza, em troca de prisioneiros palestinos detidos por Israel.

"Representantes de Israel, Estados Unidos, Egito e Catar se reuniram em Paris e chegaram a um entendimento entre os quatro sobre como devem ser os contornos básicos de um acordo sobre os reféns para um cessar-fogo temporário", afirmou o conselheiro de Segurança Nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, ao canal CNN.

"Os detalhes ainda estão sendo negociados. Serão necessárias discussões indiretas do Catar e Egito com o Hamas porque, em última análise, eles terão de concordar em libertar os reféns", acrescentou.

"Este trabalho está em curso. E esperamos que nos próximos dias possamos chegar a um ponto em que tenhamos, de fato, um acordo firme e final sobre esta questão", completou o conselheiro.

As negociações para um cessar-fogo foram retomadas em Doha entre os quatro países, além de representantes do Hamas, informaram neste domingo fontes próximas ao governo egípcio.

No ataque de 7 de outubro, o grupo islamista palestino tomou quase 250 pessoas como reféns: 130 permanecem em Gaza, incluindo 30 que as autoridades israelenses acreditam que foram mortas.

Assim como na trégua anterior de uma semana, em novembro, que possibilitou a libertação de mais de 100 reféns e 240 prisioneiros palestinos, Catar, Egito e Estados Unidos lideram os esforços para obter um novo acordo.

A pressão internacional para um cessar-fogo aumentou nas últimas semanas, à medida que o número de mortos na ofensiva militar de Israel no território palestino se aproxima de 30.000, a maioria mulheres e crianças, segundo o Ministério da Saúde de Gaza.

Israel prometeu "aniquilar" o Hamas, que governa Gaza, em resposta ao ataque de 7 de outubro que matou 1.160 pessoas, a maioria civis, segundo um balanço AFP baseado nos números divulgados pelas autoridades israelenses.

Veja também

Peregrinos brasileiros visitam a cidade do primeiro milagre reconhecido pela Igreja Católica
Itália

Fiéis brasileiros visitam cidade do primeiro milagre reconhecido pela Igreja Católica; saiba onde é 

Qual o melhor lugar para instalar o roteador do Wi-Fi em casa? Veja recomendações
tecnologia

Qual o melhor lugar para instalar o roteador do Wi-Fi em casa? Veja recomendações

Newsletter