Diplomacia

EUA exige que Rússia permita a médicos independentes verem Navalny

O assessor de segurança nacional americano, Jake Sullivan, também advertiu para "consequências" se Navalny morrer

Navalny, esposa e equipe médica em hospital de BerlimNavalny, esposa e equipe médica em hospital de Berlim - Foto: Reprodução/Instagram

Os Estados Unidos pediram nesta terça-feira (20) à Rússia que permita que médicos independentes vejam "imediatamente" o opositor preso Alexei Navalny, que faz uma greve de fome, em meio a uma preocupação crescente sobre seu estado de saúde.

"Pedimos-lhes que permitam que ele tenha imediatamente acesso a um atendimento médico necessário e independente", disse a jornalistas o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price.

Price assegurou que as autoridades russas são "responsáveis por seu deteriorado estado de saúde" e acrescentou que Washington "não hesitará em usar ferramentas políticas adicionais que forem de seu interesse e do interesse dos direitos humanos na Rússia, no contexto do caso Navalny".

O assessor de segurança nacional americano, Jake Sullivan, também advertiu para "consequências" se Navalny morrer.

Os Estados Unidos e a Europa impuseram sanções a Moscou pelo que afirmam ter sido uma tentativa - apoiada pelo Estado - de envenenar Navalny, o mais visível crítico do presidente Vladimir Putin.

Veja também

Procon-PE impede festa com mais de 400 pessoas em Jaboatão dos Guararapes
Pandemia

Procon-PE impede festa com mais de 400 pessoas em Jaboatão

Chile conclui eleição histórica em busca de maior equidade com uma nova Constituição
AMÉRICA LATINA

Chile conclui eleição histórica em busca de uma nova Constituição