EUA investiga se coronavírus saiu de laboratório em Wuhan

De acordo com especialistas até agora, o novo coronavírus apareceu no final de 2019 em um mercado de Wuhan

Funcionários se preparam para desinfetar quartos de hospital em Wuhan, na ChinaFuncionários se preparam para desinfetar quartos de hospital em Wuhan, na China - Foto: STR/AFP

O governo dos Estados Unidos não parece excluir a hipótese de que o coronavírus, que originou uma pandemia com mais de 137.000 mortos no mundo, possa ter vindo de um laboratório na cidade chinesa de Wuhan, e pediu uma "investigação" para saber sobre sua origem.

"Estamos conduzindo uma investigação exaustiva sobre tudo o que podemos saber sobre como vírus se propagou, contaminou o mundo e causou essa tragédia", declarou o chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, no canal Fox News.

Pompeo foi questionado, na quarta-feira, sobre um artigo do Washington Post que alegava que a embaixada dos EUA em Pequim alertou ao Departamento de Estado há dois anos sobre medidas de segurança insuficientes em um laboratório de Wuhan, que estudava o coronavírus nos morcegos.

Leia também:
EUA tem recorde de quase 2.600 mortes por coronavírus em 24 horas
China apela aos EUA que cumpram obrigações com a OMS

Também foi questionado sobre informações da Fox News, segundo as quais "várias fontes" pensam que o atual coronavírus, detectado pela primeira vez justamente em Wuhan em dezembro, saiu desse laboratório - embora fosse um vírus natural e não um patógeno criado pelos chineses. Segundo elas, a "fuga" do vírus teria sido possível devido a protocolos de segurança ruins.

Pompeo não negou nenhuma dessas informações.

Também questionado na quarta-feira durante sua coletiva de imprensa diária sobre a crise de saúde, o presidente Donald Trump se mostrou evasivo.

"Posso dizer que cada vez mais estamos conhecendo um pouco mais desta história. Vamos ver", respondeu Trump, afirmando que essa "situação horrível" deve ser objeto de um "teste muito profundo".

Mas se negou a dizer se abordou o assunto do laboratório com seu colega chinês, Xi Jinping.

De acordo com especialistas até agora, o novo coronavírus apareceu no final de 2019 em um mercado de Wuhan onde animais exóticos, como morcegos, são vendidos vivos. O vírus de origem animal poderia ter mutado e transmitido ao ser humano.

A tese divulgada pela Fox News, no entanto, é um pouco diferente.

Sem confirmá-la, o secretário de Estado disse: "O que sabemos é que este vírus nasceu em Wuhan, China". "O que sabemos é que o Instituto de virologia de Wuhan está a alguns poucos quilômetros do mercado", insistiu.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

EUA autorizam envio de 3 mi de doses da vacina da Janssen ao Brasil para a próxima semana
Vacinação

EUA autorizam envio de 3 mi de doses da vacina da Janssen ao Brasil para a próxima semana

Igreja, restaurantes e lojas são autuados em fiscalizações do Procon-PE
Pandemia

Estabelecimentos são autuados em fiscalizações do Procon-PE