Europa deve manter fronteiras fechadas até 15 de maio

A proposta da UE deve ser acatada pelos 31 países que adotaram a proibição em curso

França freou avanço do coronavírusFrança freou avanço do coronavírus - Foto: Bertrand Guay/AFP

A Europa pretende estender até 15 de maio a proibição da entrada de não residentes, para combater a pandemia de coronavírus. A medida, em vigor desde 16 de março, tem duração de um mês, mas a Comissão Europeia (Executivo do bloco) considera que "as medidas aplicadas para combater a propagação do vírus requerem mais de 30 dias para serem efetivas".

A proposta da UE deve ser acatada pelos 31 países que adotaram a proibição em curso: os 27 países da União Europeia, e outros 4 que integram a zona Schengen (Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça), espaço de livre circulação dentro do continente.

Exceções são abertas apenas para cidadãos europeus, residentes e seus familiares diretos, profissionais de saúde ou de transporte, diplomatas, cientistas e em casos de emergência.

Leia também:
Casos de coronavírus disparam e Rússia vai fechar todas as fronteiras
Ciência brasileira volta a mostrar sua importância na luta contra o coronavírus


Pesquisadores e especialistas que ajudam a lidar com o coronavírus, motoristas e trabalhadores agrícolas sazonais também devem continuar a ter a entrada na UE autorizada.

Segundo a Comissão, a proibição só tem efeito se todos os países participarem, já que a ideia é fechar as fronteiras externas aos países europeus e facilitar o trânsito dentro do continente.

Barreiras dentro do bloco têm preocupado a UE desde que, para conter a pandemia, alguns países passaram a barrar a entrada de motoristas de caminhão que levavam alimentos e medicamentos.

"Precisamos atuar juntos nas fronteiras internas para garantir que nosso mercado interno continue funcionando adequadamente e que produtos vitais possam chegar ao seu destino sem demora", disse a comissária para Assuntos Internos, Ylva Johansson.

O risco de aumentar a transmissão comunitária (entre a própria população) do coronavírus dentro da Europa é avaliado pelo Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças como moderado, se houver medidas de mitigação, e muito alto, se elas forem insuficientes.

O risco de que a capacidade dos sistemas de saúde e assistência social se esgote nas próximas semanas é avaliado como alto, mesmo com as medidas de restrição em vigor.

Desde a implementação da restrição de viagens, na segunda quinzena de março, o tráfego aéreo de passageiros foi quase reduzido a zero, com os demais voos limitados principalmente ao transporte de cargas e repatriação. O mesmo aconteceu com o transporte por trem e ônibus.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Joe Biden e Kamala Harris homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19 no país
Estados Unidos

Biden e Kamala homenageiam 400 mil vítimas da Covid-19

Presidente do Butantan diz que pandemia em 2021 pode ser pior do que em 2020
Declaração

Presidente do Butantan diz que pandemia em 2021 pode ser pior do que em 2020