Exército debate relação com mídia

Abertura do evento promovido pelo Exército contou com a presença do presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro, e do diretor operacional da Folha de Pernambuco, José Américo

O presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro, com o general Rêgo Barros (esq.) e o comandante do CMNE, Artur Costa MouraO presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro, com o general Rêgo Barros (esq.) e o comandante do CMNE, Artur Costa Moura - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

A importância da relação imprensa-Exército estará em debate até esta quinta-feira (21), no quartel general do Comando Militar do Nordeste (CMNE), no bairro do Curado, Zona Oeste do Recife. O evento, que em seu primeiro dia contou com nomes de peso da comunicação e figuras ilustres do cenário militar, teve como convidados especiais o presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro, e o diretor Operacional da Folha de Pernambuco, José Américo, que proferiu, nessa terça pela manhã,a palestra “A interação dos órgãos de mídia com o Exército”.

O debate ressaltou a importância da integração dos profissionais da imprensa com os militares, uma vez que é por meio do estreitamento dessa relação que a sociedade se aproxima das iniciativas do Exército Brasileiro em prol do povo.
“Essa integração é um dever nosso e essa iniciativa é importante para dialogarmos com o Exército e, ao valorizar essa integração, reforçar o nosso papel institucional”, avaliou o presidente do Grupo EQM, Eduardo Monteiro. “O Exército Brasileiro tem tido uma posição de muito respeito, sendo chamado para ações importantes para a Pátria, como o reforço na segurança do Rio de Janeiro e a participação ativa durante a Operação São Cristóvão”, afirmou.
O Comandante Militar do Nordeste, Artur Costa Moura, ressaltou que, “ao longo do tempo, a Folha tem desempenhado o importante papel de mostrar a realidade do trabalho das Forças Armadas, particularmente do Exército Brasileiro, colocando a população a par do que nós fazemos. Porque o Exército existe para trabalhar para o País e para a sua sociedade”, lembrou. “Nós, militares, temos a mesma origem de todos os brasileiros. A diferença é que optamos por vestir a farda para servir ao Brasil como soldado”, declarou.

Antes de o diretor Operacional da Folha, José Américo, subir ao palco do auditório, coube ao chefe do Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx), general Rêgo Barros, destacar o papel da comunicação social na Força. Após divulgar vídeos sobre os bastidores da realidade dos militares, o general destacou o principal dever das tropas: proteger a população, trazendo como exemplo a força-tarefa da corporação para desobstruir as estradas durante a greve dos caminhoneiros.

Na sua apresentação, o oficial também ressaltou as plataformas que o Exército Brasileiro utiliza, como site, rádio, TV Web e mídias sociais. Rêgo Barros destacou que as mídias digitais têm sido o foco principal dos trabalhos em comunicação na atualidade.

“Vivenciamos um momento de transformação da sociedade, onde o domínio da narrativa da informação está deixando de ser prioritariamente dos jornalistas e está passando a ser prioritariamente do agente emissor da informação, que é a sociedade, o povo”, disse.

“Diante desse contexto, nós começamos a meditar sobre a importância de colocarmos o Exército Brasileiro diante da sociedade, por meio das mídias sociais. Começamos com o Facebook, depois YouTube. Mais recentemente, identificamos um pouco da perda do Facebook em relação ao Instagram e ao Twitter, quando, então, colocamos força nessas duas ferramentas”, explicou.

Em números, a página da Força no Facebook tem quase quatro milhões de seguidores. No Instagram são 700 mil e no Twitter, cerca de 330 mil. Já a página no YouTube acumula 35 milhões de visualizações e 350 mil inscritos. “Hoje somos os líderes de mídias sociais de todas as organizações de governo no nível federal”, enfatizou.

Desafios
Na sua fala, o diretor Operacional José Américo lembrou da trajetória da Folha de Pernambuco e reforçou os desafios do jornal se reinventar diariamente durante os 20 anos de existência. Ele destacou importantes ações feitas pelo Exército Brasileiro e divulgadas pelo jornal impresso, Portal FolhaPE e a Rádio Folha - reiterando, assim, o compromisso do Grupo com a instituição militar.

“Estou aqui, em nome da alta direção do Grupo EQM, com muito orgulho e satisfação, para reafirmar a importância do Exército Brasileiro e da prestação do serviço honesto, correto e limpo que ele faz pela Pátria. A Folha estará sempre à disposição do Comando”, afirmou Américo. Ao fim da palestra, ele recebeu do CMNE um diploma de participação e uma medalha com o brasão do Exército.

À tarde, a diretoria da Folha de Pernambuco recebeu a visita de militares do CMNE na sede do jornal. Entre os presentes, o general Rêgo Barros, os coronéis Alexandre Guerra, chefe da Divisão de Relações com a Mídia; Flávio Peregrino, chefe da Agência Verde Oliva; Marcos Antônio Tavares, chefe de Comunicação Social do CMNE; e Edson Gomes, assistente do CMNE. Do Grupo EQM acompanharam a visita, além do presidente Eduardo Monteiro, e do diretor Operacional, José Américo, o diretor Executivo da Folha de Pernambuco, Paulo Pugliesi, a diretora Administrativa, Mariana Costa, o diretor Comercial, Alano Vaz, a Editora-Chefe, Patrícia Raposo, e o diretor da Usina Cucaú, Domingos Azevedo. 

Veja também

Pai de Meghan Markle diz que Oprah Winfrey se aproveitou de momento frágil de Harry
Realeza

Pai de Meghan Markle diz que Oprah Winfrey se aproveitou de momento frágil de Harry

Cidade do Espírito Santo participa de estudo de eficácia com meia dose da AstraZeneca/Fiocruz
Vacina

Cidade do Espírito Santo participa de estudo de eficácia com meia dose da AstraZeneca/Fiocruz