Exigências para a volta de setores em SP vão de medir temperatura a limpar banheiro a cada 3 horas

Organizar escalas para horários de almoço, jantar e café; controlar o acesso aos banheiros e vestiários e evitar o ponto eletrônico biométrico são algumas das exigências

Governador do Estado de São Paulo, João Doria, durante coletiva de imprensa sobre coronavírus.Governador do Estado de São Paulo, João Doria, durante coletiva de imprensa sobre coronavírus. - Foto: Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

O novo protocolo do governo de São Paulo para a volta restrita de alguns setores, como lojas, shoppings e escritórios, em parte do estado, traz recomendações similares às que vêm sendo seguidas pelos serviços essenciais, como demarcar distância mínima e disponibilizar álcool em gel, e outras mais específicas, a exemplo de medir a temperatura de todos os funcionários e limpar os banheiros a cada três horas.

Entre as regras estão ainda alterar a disposição das mesas e cadeiras em refeitórios; organizar escalas para horários de almoço, jantar e café, com senhas digitais enviadas pelo celular; controlar o acesso aos banheiros e vestiários; evitar o ponto eletrônico biométrico; entregar máscaras e crachás higienizados; utilizar papéis protetores nas estações de trabalho; e limpar escadas e elevadores a cada utilização.

Leia também:
Quarentena mais dura para cidade de São Paulo opõe equipes de Doria e Covas
Taxa de isolamento fica em 55% no estado de São Paulo. Capital tem 57%


O projeto de flexibilização da quarentena no estado, que começará a partir de 1º de junho, e os requisitos que as empresas devem seguir foram apresentados nesta quarta-feira (27) pelo governador João Doria (PSDB).

Algumas cidades poderão reabrir após decisão dos prefeitos, de acordo com um mapa de cinco fases. A capital paulista entrou na fase laranja, que permite abertura de vários tipos de negócios, inclusive comércios. Já a Grande São Paulo segue no vermelho, com apenas serviços essenciais de portas abertas.

O protocolo lista recomendações divididas em cinco categorias: distanciamento social, higiene pessoal, limpeza e higienização de ambientes, comunicação e monitoramento das condições de saúde. Elas valem para todos os setores que irão reabrir e se aplicam a empregadores, funcionários e clientes.

Veja abaixo as principais regras:

DISTANCIAMENTO SOCIAL
- Manter distância mínima entre pessoas de 1,5 metro em todos os ambientes, ressalvadas exceções em razão da atividade
- Reorganizar ambientes de trabalho para garantir o distanciamento
- Demarcar áreas de fluxo de pessoas para evitar aglomerações
- Sinalizar distância em filas
- Manter os ambientes abertos e arejados
- Evitar circulação de funcionários nas áreas comuns e fora de seus ambientes específicos de trabalho
- Usar barreiras físicas ou EPIs (equipamento de proteção individual) quando o distanciamento não for possível
- Priorizar o teletrabalho ou home office, especialmente para atividades administrativas e funcionários do grupo de risco
- Manter afastados os funcionários com suspeita ou diagnóstico de Covid-19
- Reduzir viagens a trabalho
- Realizar atividades e reuniões de forma virtual
- Definir horários diferenciados para o atendimento às pessoas do grupo de risco
- Priorizar atendimento ao público por canais digitais

HIGIENE PESSOAL
- Exigir o uso de máscaras em todos os ambientes de trabalho por funcionários e clientes
- Desinfectar EPIs
- Disponibilizar álcool em gel 70%
- Envelopar as máquinas de cartão com filme plástico e higienizá-las após cada uso
- Fornecer alimentos e água individualizados. Caso a água seja fornecida em galões, purificadores ou filtros, cada um deve ter seu próprio copo. Bebedouros de utilização comum devem ser removidos ou lacrados
- Orientar funcionários e clientes para que evitem tocar os próprios olhos, boca e nariz e evitem contato físico com terceiros, como beijos, abraços e aperto de mão
- Incentivar a lavagem de mãos ou higienização com álcool em gel 70% antes do início do trabalho, após tossir, espirrar, usar o banheiro, tocar em dinheiro, manusear alimentos, lixo ou objetos de trabalho e antes e após a colocação da máscara
- Orientar funcionários e clientes para que não compartilhem objetos pessoais
- Realizar vistorias e serviços no cliente apenas quando imprescindíveis

LIMPEZA DE AMBIENTES
- Aperfeiçoar e reforçar os processos de limpeza e higienização
- Disponibilizar lixeira com dispositivo que permita a abertura o fechamento sem o uso das mãos
- Manter portas e janelas abertas
- Retirar tapetes e carpetes ou evitar seu uso
- Disponibilizar kits de limpeza aos funcionários e orientá-los para a higienização das superfícies e objetos de contato frequente
- Evitar o uso de ar-condicionado

COMUNICAÇÃO
- Definir novos processos e protocolos e comunicar aos funcionários e clientes (exemplo: como identificar sintomas, quais são os casos de isolamento, procedimentos de higiene pessoal)
- Fixar cartazes com as principais recomendações
- Criar uma cartilha virtual explicativa com orientações preventivas a serem adotadas no trabalho
- Comunicar ambulatórios de saúde e área de RH da empresa sobre casos suspeitos e confirmados de Covid-19
- Comunicar empresas parceiras quando da confirmação de caso de Covid-19 em que o funcionário/prestador de serviço tenha trabalhado dentro das dependências da contratante ou tido contato com funcionários e clientes da contratante

MONITORAMENTO DA SAÚDE
- Medir a temperatura corporal dos funcionários e clientes na entrada, restringindo o acesso ao estabelecimento e redirecionando para receber cuidados médicos caso esteja acima de 37,5ºC
- Disponibilizar apoio e acompanhamento psicológico a funcionários e seus familiares
- Criar processo e definir responsáveis pelo acompanhamento e reporte de casos suspeitos e confirmados, incluindo o monitoramento das pessoas que tiveram contato com contaminado ou suspeito nos últimos 14 dias, com sistematização de dados e informação periódica às autoridades competentes
- Monitorar os eventuais sintomas dos funcionários por 14 dias, verificando a temperatura do corpo duas vezes ao dia caso tenha retornado de uma zona de risco, preferencialmente mantendo o funcionário em teletrabalho ou afastado

Veja mais orientações por tipo de ambiente:

ESCRITÓRIOS
- Restringir aglomerações em espaços comuns, demarcar áreas que não deverão ser utilizadas, indicar visualmente a limitação máxima de pessoas nos ambientes e garantir o distanciamento mínimo entre os funcionários e clientes por meio da reorganização de mesas e cadeiras
- Restringir visitas e acesso de terceiros e priorizar reuniões virtuais
- Dispersar funcionários em diferentes áreas físicas da empresa
- Realizar a higienização completa das estações de trabalho diariamente
- Instalar recipientes com álcool em gel 70%
- Remover as mobílias e os equipamentos não utilizados
- Utilizar papéis protetores nas estações de trabalho, que devem ser descartados ao final do expediente

ENTRADAS (CATRACAS ETC.)
- Organizar ponto de descontaminação na entrada do estabelecimento para limpeza de bolsas, entrega de máscaras e crachás higienizados
- Disponibilizar água e sabão ou álcool em gel 70% para higienização das mãos

ELEVADORES E ESCADAS
- Limitar o uso simultâneo de elevadores, reduzir a lotação máxima, manter o distanciamento mínimo necessário e orientar os funcionários e clientes a não conversarem dentro dos elevadores
- Higienizar escadas e elevadores a cada utilização

TRANSPORTE FRETADO

- Adotar procedimentos de embarque e desembarque a fim de evitar o cruzamento do fluxo de pessoas, começando a lotação pelos bancos de trás e sua desocupação pelos bancos da frente
- Adaptar a lotação para garantir distância mínima segura entre os passageiros, deixando pelo menos um assento vazio entre dois ocupantes

AUDITÓRIOS, PLATEIAS, ARQUIBANCADAS (LOCAIS DE CONGRESSOS, WORKSHOPS, EVENTOS)
- Mudar a disposição de mobiliário ou alternar assentos, demarcando lugares que precisarão ficar vazios
- Demarcar o piso com fitas de sinalização, informando a distância mínima que deverá ser adotada por todos em pé
- Proibir aulas, cursos e treinamentos presenciais em áreas fechadas sem ventilação, devendo ser realizados em ambientes ao ar livre ou bem arejados

ÁREAS DE COMÉRCIO (LOJAS, MERCADOS, AGÊNCIAS)
- Restrição de acesso ao comércio de forma a evitar aglomeração
- Aumentar o número de caixas preferenciais para atendimento ao público dos grupos de risco
- Criar canal online pelo qual os clientes possam relatar, mesmo que de forma anônima, eventuais sintomas ou confirmação de contaminação após a visita ao comércio

SALAS DE ESPERA E SAGUÕES
- Alterar disposição dos móveis ou assentos e demarcar lugares que devem ficar vazios
- Limitar o número de pessoas na área de espera. Sempre que possível, adotar sistema de agendamento de horário prévio, prevendo maiores janelas entre os clientes
- Retirar todos os itens que possam ser manuseados por clientes, como revistas, tablets ou catálogos de informações

CAIXAS, BALCÕES DE ATENDIMENTO, POSTOS DE INFORMAÇÃO E RECEPÇÕES
- Sempre que possível, utilizar métodos de pagamentos através de aplicativo, QRCode e outros modelos sem contato físico entre funcionário e cliente

PARQUES FABRIS

- Evitar o ponto eletrônico biométrico
- Evitar que as refeições da equipe interna sejam feitas em estabelecimentos de terceiros externos
- Sempre que possível, dispersar funcionários em diferentes áreas físicas da empresa​

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Mianmar pode ser a próxima Síria, adverte ONU
Mundo

Mianmar pode ser a próxima Síria, adverte ONU

Pernambuco registra, nas últimas 24h, 2.531 novos casos e 68 óbitos por Covid-19
coronavírus

Pernambuco registra, nas últimas 24h, 2.531 novos casos e 68 óbitos por Covid-19