Fábio Jr.: primeira live com principais sucessos nesta sexta

O cantor apresenta seus clássicos no seu canal no Youtube e nas Redes do Portal R7

Fábio JúniorFábio Júnior - Foto: Reprodução/Divulgação

Se o trecho “carne unha, alma gêmea, bate coração, metades da laranja e tal” não estiver entre os mais ouvidos e cantados da Música Popular Brasileira (MPB) de todos os tempos, nem valerá mais à pena elevar o romantismo à categoria dos temas mais venerados pelos amantes e apaixonados. 

É fato. Não tem como fugir do gênero que foi auge nas décadas de 1980 e 1990, entoado por cantores que nos dias atuais são tidos como piegas, bregas e ultrapassados - embora nada disso soe como empecilho para desmotivar nomes como Fábio Jr., 66, por exemplo, ícone daquela geração e que hoje fãs sua primeira live aos fãs incondicionais do seu estilo.

Elevados à potência máxima das dores e sofrimentos do amor, os hits do cantor e compositor - e galã do “brigaduuuuuuuu”, alternado quase sempre com uma mexida estratégica de cabelos - certamente ainda devem bater forte nos corações de quem, ao menos, já ingressou nas casa dos 40. 

Leia também:

Lives da semana: confira a agenda de apresentações

PE tem 18 projetos de música selecionados em edital emergencial do Itaú Cultural

Artistas plásticos pernambucanos falam dos impactos da pandemia

Em tempos de pandemia e isolamento social, dentro do contexto que é possível, não há ritmo que ainda não tenha entrado na vibe desse novo formato de fazer shows de casa e para os que permanecem nelas. Faltavam, no entanto, aparições direcionadas aos que assumidamente foram embalados pelo pulsar dos amores e paixões de outrora.

Assim como Fábio Jr., que esta noite vem com “Caça e Caçador”, “20 e Poucos Anos” e, claro, “Alma Gêmea”, entre outras canções, em transmissão marcada para as 21h30 em seu canal no YouTube e no Portal e Redes do R7, nomes como Roberta Miranda, a sertaneja do “Vá Com Deus”, a “ Cigarra” Simone, o cantor Daniel e Roberto Carlos - que engrena sua segunda live - complementam o fim de semana com cancioneiro dedicado às mães, já que domingo é o dia delas. Embora (e muito provavelmente) não ficarão de fora os pais, os filhos e, quiçá, as gerações atuais que, embora conduzidas por outros ritmos, guardam no imaginário referências da música ouvida ‘naquela época’.

 

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Com entrega de novo lote, Pernambuco recebeu mais de 411 mil vacinas contra Covid-19 nesta terça
IMUNIZAÇÃO

Com entrega de novo lote, Pernambuco recebeu mais de 411 mil vacinas contra Covid-19 nesta terça

OEA se reunirá nesta quarta-feira para debater situação em Cuba
Mundo

OEA se reunirá nesta quarta-feira para debater situação em Cuba