Família pede justiça durante enterro de PM morto em assalto no Geap

Alexsandro Alves de Melo, 40 anos, foi enterrado na tarde desta quinta-feira (6), em Igarassu. Outra vítima será sepultada sexta, no Recife.

Cabo Alexsandro Alves de MeloCabo Alexsandro Alves de Melo - Foto: reprodução

Centenas de pessoas acompanharam esta quinta-feira (6) o enterro do cabo Alexsandro Alves de Melo, 40 anos, morto durante assalto ao Grupo Espírita Amor ao Próximo (Geap), no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR), na quarta (5). O sepultamento ocorreu por volta das 16h50, dez minutos mais cedo que o previsto, no Vale da Saudade, em Igarassu, na RMR. O velório de Luisiana de Barros Correia Nunes Costa, 57 anos, outra vítima do crime, que começaria hoje, foi alterado para esta sexta (6). Ela era cunhada do deputado federal por Pernambuco Silvio Costa (PTdoB).

Alexsandro estava no centro e reagiu ao assalto, sendo ferido na troca de tiros. O cabo chegou a ser socorrido no Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área central do Recife, mas não resistiu aos ferimentos e morreu por volta da 1h desta quinta-feira (6). Cerca de 300 pessoas compareceram ao enterro, segundo a administração do cemitério, entre elas parentes e policiais militares, que pediram justiça e cobraram punição aos envolvidos.

O deputado estadual Joel da Harpa (PTN) prestou homenagens ao antigo colega de trabalho – eles serviram juntos no Exército e no 18°Batalhão da Polícia Militar. “Um policial altamente dedicado, homem de família, que deixa ai uma filha de 11 anos de idade. É uma perda muito grande. A gente tem chamado a atenção da sociedade pernambucana para essa insegurança constante, e ficamos muito preocupado com tudo isso porque o agente de segurança acaba sendo a principal vítima. Temos ai, em menos de 30 dias, quatro policiais que perderam a suas vidas. É preciso que o Governo resolva essa problemática da segurança pública”, disse.

Em nota de pesar da Polícia Militar, a corporação informou que o cabo, lotado no 25º Batalhão da Polícia Militar, tinha oito anos de serviço, dedicado à “preservação da paz com cidadania”. “Compreendemos que nosso companheiro se despede realizando a missão de todo profissional de segurança pública, que é combater a criminalidade com risco da própria vida. Neste momento, a família enlutada Policial Militar manifesta profunda solidariedade e respeito à dor de seus familiares e amigos.”

A outra vítima do latrocínio morreu no local. Luisiana levou três tiros, sendo um na cabeça, outro nas costas e mais um nas nádegas. O velório dela estava marcado para começar às 17h, no Parque das Flores, no bairro de Tejipió, na Zona Oeste do Recife, mas foi mudado para as 7h da sexta. O enterro está marcado para as 11h, no mesmo local. A família aguarda um filho dela viagem da Nova Zelândia.

Ela era casada com o irmão do deputado Silvio Costa, Sérgio Costa. O parlamentar saiu de Brasília, onde exerce o seu mandato, e chegou à capital pernambucana às 3h desta quinta, "impactado" com a notícia, segundo assessoria de imprensa dele.

Leia mais:
Já há suspeitos de assalto no centro espírita presos, diz Paulo Câmara
Federação Espírita Pernambucana se solidariza com vítimas do Geap
PM e cunhada de político mortos no Geap serão enterrados no Grande Recife
Palestrante relembra momentos do assalto no Geap e não aponta culpados
Frequentadores do Geap relatam que criminosos eram da vizinhança

Tiroteio em centro espírita no Grande Recife deixa quatro mortos
Assalto termina com três mortes em centro espírita em Piedade

Entenda o caso
Sete criminosos teriam se envolvido no assalto ao Grupo Espírita Amor ao Próximo (Geap), que fica na rua Zelindo Marafante, no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na noite de quarta-feira (5). Dois deles estariam dentro do centro assistindo as palestras, em meio aos participantes.

Por volta das 20h30, suspeitos com idades entre 20 e 25 anos, armados com revólveres, arrombaram o portão do Geap. Quase 200 pessoas participavam de uma reunião espírita, quando o assalto foi anunciado. O cabo Alexsandro Alves de Melo, do 18º Batalhão da Polícia Militar, estava no centro e reagiu.

Houve tiroteio e quatro pessoas morreram, sendo dois criminosos, uma frequentadora de 57 anos e o próprio cabo. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital da Restauração, na área central do Recife, mas faleceu na madrugada de quinta. O caso está sendo investigado pela 12ª Delegacia de Polícia de Homicídios.

Muitos frequentadores ficaram feridos na correria e outros passaram mal, nervosos, e foram atendidos. No local, havia dezenas de idosos. Na fuga, um dos suspeitos assaltou uma moradora para fugir no carro dela, mas não conseguiu dirigir o veículo, que é automático, e saiu correndo.

Veja também

Pernambuco registra 1.450 novos casos e 29 óbitos por Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra 1.450 novos casos e 29 óbitos por Covid-19

Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos
Saúde

Covid-19: entidade orienta sobre vacinação em pacientes reumáticos