Familiares de mortos em Brumadinho rejeitam proposta da Vale

Assembleia reuniu cerca de 300 pessoas e presentes também decidiram criar uma comissão de parentes, trabalhadores e representantes de sindicatos

Familiares dos desaparecidos e vítimas da tragédia de Brumadinho (MG)Familiares dos desaparecidos e vítimas da tragédia de Brumadinho (MG) - Foto: Mauro Pimentel/AFP

Os familiares dos funcionários da Vale e das empresas terceirizadas que morreram na tragédia de Brumadinho (MG) rejeitaram na noite desta quarta-feira (13) um acordo de indenização proposto pela mineradora. As informações são da Agência Brasil.

A decisão foi tomada em assembleia na sede da câmara de vereadores do município e acompanhada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), pela Defensoria Pública da União, por sindicatos e por movimentos sociais. Segundo dados mais recentes da Defesa Civil de Minas Gerais, 166 pessoas foram encontradas mortas e 155 pessoas estão desaparecidas.

A proposta da mineradora envolvia o pagamento de indenização por danos morais de acordo com o parentesco com as vítimas. Cônjuge ou companheiro receberia R$ 300 mil, cada filho R$300 mil, cada pai e mãe R$150 mil, cada irmão e irmã R$75 mil.


Leia também:
Vale admite que monitoramento em Brumadinho não funcionou
Número de mortos em Brumadinho sobe para 166; desaparecidos seguem 155
Ibama vê falha em salvamento de animais em Brumadinho e multa a Vale


Além disso, o acordo sugerido incluía plano de saúde para os familiares do morto e pagamento mensal correspondente a dois terços do salário líquido do trabalhador até a data em que ele completaria 75 anos. Isso valeria tanto para os empregados da Vale como também para os terceirizados. Exclusivamente para os funcionários da mineradora que sobreviveram, já foi assegurado o salário até o fim de 2019.

A assembleia reuniu cerca de 300 pessoas e os presentes também decidiram criar uma comissão de parentes, trabalhadores e representantes de sindicatos para acompanhar a negociação e fortalecer o canal de comunicação entre os atingidos e o poder público. De acordo com o MPT, a recusa da proposta de indenização deverá ser comunicada à Vale em audiência na Justiça do Trabalho agendada para sexta-feira (15).

Procurada para comentar a decisão dos atingidos, a mineradora ainda não respondeu.

Veja também

Municípios dão início à etapa de vacinação contra Covid-19 para idosos. Saiba como fazer cadastro
Saúde

Municípios dão início à etapa de vacinação contra Covid-19 para idosos. Saiba como fazer cadastro

Bolsonaro participa de celebração nacional da Índia na embaixada
Governo Federal

Bolsonaro participa de celebração nacional da Índia na embaixada