Familiares e amigos se despedem de operador vítima de acidente com o Globocop

Miguel Brendo Pontes Simões lutou durante dez dias pela vida e faleceu na manhã da última quinta (2). O velório é realizado no Memorial Guararapes, em Jaboatão

Miguel Brendo Pontes Simões, 21 anos Miguel Brendo Pontes Simões, 21 anos  - Foto: Reprodução/Facebook

Familiares e amigos prestam, nesta sexta-feira (2), as últimas homenagens ao operador de transmissão Miguel Brendo Pontes Simões, de 21 anos, vítima do acidente com o Globocop, que lutou durante dez dias pela vida e faleceu na manhã da última quinta-feira (2). O velório do jovem é realizado no Memorial Guararapes, em Jaboatão dos Guararapes, desde início da noite da quinta. O enterro ocorrerá no mesmo local, às 14h desta sexta.

Leia também:
Morre, no Hospital da Restauração, terceira vítima da queda do Globocop
Veja quem são as vítimas do acidente com o Globocop na Zona Sul Recife
Padrasto agradece solidariedade do público e esforços dos médicos para salvar Miguel Brendo

Miguel estava internado no Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, na área Central do Recife, desde o último dia 23 de janeiro, quando ocorreu o acidente, no bairro de Brasília Teimosa, na Zona Sul do Recife. Dos três tripulantes do helicóptero, ele foi o único que chegou a ser socorrido ainda com vida.

Com fraturas em várias regiões do corpo, o jovem precisou receber várias transfusões de sangue e lutou bastante, mas terminou morrendo por volta das 10h30 da quinta-feira (2) em virtude de um politraumatismo. "Ele foi um lutador, foi sobrevivente o quanto podia. A família está ciente desse processo. Em momento algum ele deixou de receber cuidados, como qualquer outro também. Eu só posso agradecer o fato de ter recebido Miguel e ter podido dar esperança à família, mas o trauma foi muito grande", afirmou a chefe da UTI Adulto, Fátima Buarque.

Sentimento de Gratidão
Os médicos do HR informaram que uma grande quantidade de pessoas atendeu ao chamado da família para doar sangue para Miguel e o excedente está sendo estocado para atender à demanda, que aumenta consideravelmente no Carnaval. "Fica um sentimento enorme de gratidão. Os pais tomaram essa decisão tão bondosa de pedir que as pessoas viessem voluntariamente doar sangue. Esse sangue que veio ajudou ele sim, nós precisamos de plasma, precisamos de sangue, concentrado de hemácias, plaquetas. O politrauma dele, gente, foi muito grave", disse.

Veja também

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020
Mundo

Jornalista mexicano é assassinado na fronteira com os EUA, o sexto em 2020

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea
Universo

Astrônomos detectam planeta errante do porte da Terra vagando pela Via Láctea