Fazenda para reabilitação de dependentes químicos é inaugurada em Jaboatão

Espaço foi erguido e coordenado pela Arquidiocese de Olinda e Recife com a ajuda de doações. Quinze homens já estão sendo acolhidos

Dom Fernando SaburidoDom Fernando Saburido - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Foi inaugurada, oficialmente, nesta quinta-feira (1º), a Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. O espaço, coordenado pela Arquidiocese de Olinda e Recife, é dedicado à reabilitação de homens dependentes químicos através de trabalho diário e evangelização.

A cerimônia de abertura contou com a presença do Dom Fernando Saburido, idealizador do projeto. “Esse é o momento de agradecer a Deus, a população, a imprensa e a todos que colaboraram para a realização desse sonho”, afirmou o arcebispo.

Leia também:
Fazenda da Esperança recebe primeiros reeducandos para inauguração
Arquidiocese de Olinda e Recife ganha novo vigário geral
Motorista apresentou declaração de internamento em clínica para dependentes químicos

O terreno onde a fazenda funciona, no distrito de Muribequinha, foi doado pela Prefeitura de Jaboatão e o dinheiro utilizado para erguer as construções veio de doações e campanhas promovidas pela arquidiocese. As obras foram iniciadas em janeiro do ano passado e, mesmo sem estarem concluídas, o lugar já está apto a receber os primeiros 16 acolhidos.

De acordo com arcebispo, ainda será necessário arrecadar cerca de R$ 1 milhão para concluir outras duas casas no local, uma capela e a pavimentação do centro de recuperação. Por enquanto, a fazenda conta com uma casa com capacidade para 18 pessoas e um refeitório. No total, serão 30 hectares de área construída e não construída, com capacidade para 54 acolhidos.

O lugar está funcionando com o apoio de missionários, que já foram reabilitados através do centro de recuperação. Cerca de 20 jovens já estão entre os primeiros selecionados, passando por exames e avaliações psicológicas para começar o tratamento que dura, em média, um ano. A adesão deve ser espontânea.

Os jovens acolhidos deverão, durante a permanência, trabalhar em tarefas diárias e na manutenção da fazenda. “Sei que 90% das pessoas que perseveram um ano na Fazenda da Esperança conseguem melhorar”, conta o arcebispo. “É um tratamento relativamente rápido que traz benefícios não somente físicos, mas também espirituais”.

Existem outras duas unidades da Fazenda da Esperança no estado, sendo esta a primeira na Região Metropolitana do Recife e dessa arquidiocese. As outras ficam em Garanhuns, dentro da Diocese de Garanhuns, e São Joaquim do Monte, na Diocese de Caruaru. Fazendas desse tipo são reconhecidas pelo Vaticano e existem em 15 países. No Brasil, são 77 unidades.

Para doações:
Banco do Brasil
Agência 2805-3, conta-corrente 132.892-1
ou agência 0934-2, conta-corrente 73.314-8
CNPJ 09756859/0001-08 (Arquid. Faz. Esperança);

Mais informações:
(81) 9.9887-0382 (Edson André Ramos);
(81) 9.9519-7777 (Ivan Velozo).

Endereço:
Rua do Lazer, 306, Muribequinha
Lote 56
Jaboatão dos Guararapes – PE
(Entrar na Rua Usina Jaboatão, 10, na PE 017)

Veja também

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021
carnaval

Rio não terá desfile de blocos de rua no carnaval de 2021

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França, informa Itamaraty
internacional

Brasileira está entre as vítimas de atentado na França