Fazenda para reabilitação de dependentes químicos é inaugurada em Jaboatão

Espaço foi erguido e coordenado pela Arquidiocese de Olinda e Recife com a ajuda de doações. Quinze homens já estão sendo acolhidos

Dom Fernando SaburidoDom Fernando Saburido - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Foi inaugurada, oficialmente, nesta quinta-feira (1º), a Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. O espaço, coordenado pela Arquidiocese de Olinda e Recife, é dedicado à reabilitação de homens dependentes químicos através de trabalho diário e evangelização.

A cerimônia de abertura contou com a presença do Dom Fernando Saburido, idealizador do projeto. “Esse é o momento de agradecer a Deus, a população, a imprensa e a todos que colaboraram para a realização desse sonho”, afirmou o arcebispo.

Leia também:
Fazenda da Esperança recebe primeiros reeducandos para inauguração
Arquidiocese de Olinda e Recife ganha novo vigário geral
Motorista apresentou declaração de internamento em clínica para dependentes químicos

O terreno onde a fazenda funciona, no distrito de Muribequinha, foi doado pela Prefeitura de Jaboatão e o dinheiro utilizado para erguer as construções veio de doações e campanhas promovidas pela arquidiocese. As obras foram iniciadas em janeiro do ano passado e, mesmo sem estarem concluídas, o lugar já está apto a receber os primeiros 16 acolhidos.

De acordo com arcebispo, ainda será necessário arrecadar cerca de R$ 1 milhão para concluir outras duas casas no local, uma capela e a pavimentação do centro de recuperação. Por enquanto, a fazenda conta com uma casa com capacidade para 18 pessoas e um refeitório. No total, serão 30 hectares de área construída e não construída, com capacidade para 54 acolhidos.

O lugar está funcionando com o apoio de missionários, que já foram reabilitados através do centro de recuperação. Cerca de 20 jovens já estão entre os primeiros selecionados, passando por exames e avaliações psicológicas para começar o tratamento que dura, em média, um ano. A adesão deve ser espontânea.

Os jovens acolhidos deverão, durante a permanência, trabalhar em tarefas diárias e na manutenção da fazenda. “Sei que 90% das pessoas que perseveram um ano na Fazenda da Esperança conseguem melhorar”, conta o arcebispo. “É um tratamento relativamente rápido que traz benefícios não somente físicos, mas também espirituais”.

Existem outras duas unidades da Fazenda da Esperança no estado, sendo esta a primeira na Região Metropolitana do Recife e dessa arquidiocese. As outras ficam em Garanhuns, dentro da Diocese de Garanhuns, e São Joaquim do Monte, na Diocese de Caruaru. Fazendas desse tipo são reconhecidas pelo Vaticano e existem em 15 países. No Brasil, são 77 unidades.

Para doações:
Banco do Brasil
Agência 2805-3, conta-corrente 132.892-1
ou agência 0934-2, conta-corrente 73.314-8
CNPJ 09756859/0001-08 (Arquid. Faz. Esperança);

Mais informações:
(81) 9.9887-0382 (Edson André Ramos);
(81) 9.9519-7777 (Ivan Velozo).

Endereço:
Rua do Lazer, 306, Muribequinha
Lote 56
Jaboatão dos Guararapes – PE
(Entrar na Rua Usina Jaboatão, 10, na PE 017)

Veja também

Dobrinhas do pug e outros cães braquicefálicos precisam de higienização constanteFolha Pet

Dobrinhas do pug e outros cães braquicefálicos precisam de higienização constante

Prazo para solicitar replicação do Enem termina nesta sexta-feira (3)Enem 2021

Prazo para solicitar replicação do Enem termina nesta sexta (3)