Federação Italiana insiste em retomar futebol no início de junho

O presidente da federação, Gabriele Gravina, destacou a importância do aspecto econômico, em momento complexo vivido pela Itália

Gabriele Gravina, presidente da Federação Italiana de FutebolGabriele Gravina, presidente da Federação Italiana de Futebol - Foto: AFP

A Federação Italiana de Futebol insistiu, nesta sexta-feira (17), que tentará retomar o campeonato "no final de maio ou início de junho", destacando a importância do aspecto econômico e afirmando que aqueles que defendem o cancelamento da temporada "não amam o futebol nem os italianos".

O presidente da federação, Gabriele Gravina, considera que o ideal é um período de três semanas para se preparar após o confinamento, previsto na Itália até o dia 4 de maio.

"Então, no final de maio ou no início de junho, podemos começar", disse ele nesta sexta-feira a uma rádio italiana.

"Haverá um período de controle para garantir os negativos de todos os participantes dos eventos. Se todos os testes forem negativos, não haverá problemas de distância ou contágio", afirmou Gravina.

"Espero que todos possam jogar em seu próprio estádio. Se não for possível, encontraremos outras soluções", continuou ele.

Leia também:
Presidente da Federação Italiana projeta retorno aos treinamentos em maio
Jogo da Champions pode ter espalhado coronavírus a milhares na Itália


"É um momento complexo para o nosso país, devido à economia, e o futebol é uma das indústrias mais importantes", enfatizou, insistindo na necessidade de "encontrar o caminho certo".

"Quem evoca o cancelamento da temporada hoje, nem ama o futebol nem os italianos, tira a esperança do futuro e da recuperação", acrescentou Gravina.

Segundo a imprensa italiana, Brescia e Torino são os dois últimos clubes a serem abertamente contra a retomada do campeonato. A cidade de Brescia é uma das mais afetadas pela pandemia, que matou cerca de 23.000 pessoas na Itália.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil
VACINAÇÃO

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo
VACINAÇÃO

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo