Feira que lança alunos cientistas para o mundo completa 25 anos

Ciência Jovem chega a 25ª edição

Trabalhos expostos no Espaço Ciência, em OlindaTrabalhos expostos no Espaço Ciência, em Olinda - Foto: Armando Holanda

Projetos que já alçaram e angariaram prêmios mundo afora fomentados por uma feira de ciências local. Assim pode ser definido o Ciência Jovem - que, nesta quarta-feira (07), completa 25 anos. É daqui, desta iniciativa, sediada no Espaço Ciência, localizado no limite entre Olinda e Recife, na Região Metropolitana, que surgiram diversas alternativas para amenizar desastres no meio ambiente e combater focos de arboviroses em comunidades - esse último, bastante premiado em feiras latino-americanas -, tudo  visando ao bem-estar da sociedade.

Os jovens são os cientistas do presente, como prefere intitulá-los o diretor do Espaço Ciência, Antônio Carlos Pavão. “Eles são o nosso futuro. Promover essa feira foi uma forma que a gente achou de mostrar os novos talentos da ciência e seus respectivos projetos. A gente incentiva que eles participem porque ajuda tanto no desenvolvimento do aluno, no seu currículo, quanto em algum desenvolvimento tecnológico para o meio ambiente”, afirma Pavão.

Um dos projetos em exposição no Espaço Ciência que chama bastante atenção do público é o da aluna da Escola Técnica Estadual Almirante Soares Dutra Leticia Queiroz. Ela e equipe estudam o quanto de água da pia é possível ser (re)aproveitada. “Com base em cálculos matemáticos, a gente faz com que a água que é utilizada na pia - seja de escovação, lavagem de mãos ou rosto - passe por uma espécie de filtro e aquela quantidade que passe seja a mais limpa possível. Essa água, portanto, só pode ser utilizada para o vaso sanitário. Dali, a gente já economiza bastante água”, detalha a estudante.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, Aloisio Lessa, prestigiou o evento e ressaltou a importância da ação. “Acreditamos que acreditar e estimular ciência é um grande ato inspirador. É através dela que a gente consegue criar e desenvolver mecanismos inovadores. Esses 25 anos desta feira são bastante significativos. É um olhar diferenciado que o Governo de Pernambuco dá para os alunos da rede pública”, ressalta.

Leia também:
Novo bloqueio do Orçamento atinge R$ 348 milhões da Educação
Diretores de centros de pesquisa pediram que Pontes intercedesse por diretor do Inpe
Plano Nacional de Educação pode ajudar a atingir metas da Agenda 2030

Durante o evento de comemoração, o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, Aloisio Lessa, criticou os cortes federais no orçamento de estudos e pesquisas. “Vamos seguir em frente. Esses cortes realizados pelo Governo Federal podem atrapalhar e atrasar um pouco o nosso trabalho na pesquisa, mas não vamos parar de estudar e de procurar avanços nas áreas da ciência. O Estado vai continuar ajudando no que puder. A ciência é uma área muito importante”, afirmou. Os cortes no repasse das verbas do Governo Federal farão com que, a partir do fim deste ano, caia para um terço a quantidade de bolsas de pesquisa de acordo com o Espaço Ciência.

A próxima edição da feira acontece de 6 a 8 de novembro no Shopping RioMar Recife, localizado na Zona Sul do Recife, e as inscrições para a exibição de projetos inovadores já estão abertas e podem ser feitas até o fim de agosto no site www.espacociencia.pe.gov.br.

Veja também

Procon-PE impede festa com mais de 400 pessoas em Jaboatão dos Guararapes
Pandemia

Procon-PE impede festa com mais de 400 pessoas em Jaboatão

Chile conclui eleição histórica em busca de maior equidade com uma nova Constituição
AMÉRICA LATINA

Chile conclui eleição histórica em busca de uma nova Constituição