Fiéis lotam igreja de Casa Forte na Missa de Sétimo Dia do Pe. Edwaldo

Durante a celebração, fiéis acenderam velas e colocaram no altar a vestimenta religiosa do padre Edwaldo

Fachada da Igreja de Casa Forte em noite de homanagem a Padre EdwaldoFachada da Igreja de Casa Forte em noite de homanagem a Padre Edwaldo - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A emoção tomou conta da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na Praça de Casa Forte, Zona Norte do Recife, na noite desta terça-feira (25), durante a celebração da Missa de Sétimo Dia do padre Edwaldo Gomes. A solenidade começou às 20h e a igreja, que tem capacidade para 400 pessoas, estava lotada, com muitos fiéis em pé do lado de fora. O padre Edwaldo morreu na última quarta-feira (19), após 26 dias hospitalizado.

Ocupando as duas primeiras fileiras da paróquia, os familiares do religioso confortavam e eram confortados por fiéis que acompanharam o trabalho de padre Edwaldo. Isa Carvalho, sobrinha do pároco, contou que o carinho do público ajuda a família a superar a perda. "A repercussão foi muito grande e o carinho que temos recebido é indescritível. Quando o corpo dele chegou para o velório e o sino da Igreja ecoou, as pessoas começaram a chegar, todos fomos nos confortando e entendendo que ele cumpriu a missão dele na Terra", lembra a sobrinha. "O tio Edwaldo deixou um legado de amor incondicional, de doação, ele não diferenciava pretos, brancos, pobres, ricos".

Leia também
Saburido celebra missa no velório do padre Edwaldo; veja galeria
Corpo de padre Edwaldo é velado na Igreja de Casa Forte
Políticos lamentam morte de Padre Edwaldo Gomes
Vida sacerdotal de padre Edwaldo Gomes será homenageada na Alepe

Como forma de homenagem ao padre, todos os religiosos que celebraram a missa usaram branco. O bispo dom Severino, que iniciou a missa, lembrou que a celebração não era da morte, mas "da vida de quem passou e deixou marcas profundas, o legado de um padre que não era somente um religioso, mas um missionário e diocesano. Um momento de saudade, mas também de esperança". Durante a celebração, os fiéis acenderam velas e colocaram no altar a vestimenta religiosa do padre Edwaldo.

Presente à missa, a médica Isabela Coutinho, 47, lembrou que o padre batizou os filhos dela. Frequentadora da Paróquia Sagrado Coração de Jesus desde a infância, ela se tornou próxima do padre Edwaldo nos encontros de casais que participou com então o futuro marido. "Nós ficamos órfãos com a morte dele. Padre Edwaldo era uma pessoa maravilhosa, muito à frente do seu tempo, que viveu a vida toda pra cuidar dos paroquianos e dos pobres. Ele era muito humano e vivia Cristo", comenta.

O padre José Edwaldo Gomes ocupou por 47 anos o comandando da administração paroquial da Matriz de Casa Forte. Ele morreu aos 85 anos, em decorrência de falência de múltiplos órgãos. Ordenado há 60 anos, ele ingressou no seminário de Olinda aos 13 anos. Pernambucano, nascido em Barra de Guabiraba, foi criado em Bonito, município onde também rezou sua primeira missa, décadas atrás.

Veja também

Biden retira tapete, bandeiras e quadros usados por Trump no Salão Oval
EUA

Biden retira tapete, bandeiras e quadros usados por Trump no Salão Oval

PCdoB solicita continuidade do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda
STF

PCdoB solicita continuidade do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda