Figuras do esporte reforçam equipe para derrotar o coronavírus

Profissionais pernambucanos ligados ao esporte fortalecem área de saúde no combate a um adversário em comum: a Covid-19

Catatau é adorado pelos torcedores tricoloresCatatau é adorado pelos torcedores tricolores - Foto: Henrique Genecy/Folha de Pernambuco

O itinerário Estádio do Arruda – Hospital Maria Lucinda, localizado no bairro de Parnamirim, Zona Norte do Recife, fez parte da rotina de Fernando José Mendes, o famoso Catatau, ao longo dos últimos 25 anos. Diariamente, o icônico massagista tricolor divide as tarefas no Santa Cruz com a função de enfermeiro. Entretanto, a prática rotineira de longas datas foi interrompida pela paralisação do futebol. Assim como ele, atletas, ex-atletas e outros profissionais conciliam a atividade no esporte ao ofício na área de saúde e agora reforçam o time que se dedica exclusivamente no combate a um adversário em comum: a Covid-19.

O Governo de Pernambuco, por meio das Secretarias de Administração (SAD) e Saúde (SES-PE), implementou uma série de ações para enfrentar o novo coronavirus. Entre elas, a contratação temporária de 114 profissionais (biomédicos, farmacêuticos, bioquímicos, sanitaristas e técnicos de laboratório) para reforçar a equipe do Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE). No dia 25 de março, o governador Paulo Câmara assinou a nomeação de 1.982 profissionais concursados da SES-PE para atuarem no enfrentamento à doença no Estado. São 430 médicos, 319 profissionais de diversas categorias de nível superior e 1.233 de nível médio.

Ex-jogador de futsal, André Lafayette foi selecionado para coordenar a clínica geral do Hospital Provisório do Recife, erguido em 20 dias para receber pacientes de Covid-19 no bairro de Santo Amaro. Nas quadras, ele brilhou com a camisa de Santa Cruz e Náutico, onde chamou atenção e foi jogar ao lado de craques como Falcão e Manoel Tobias na seleção brasileira. Aos 29, André substituiu de vez o uniforme pelo jaleco e passou a jogar apenas casualmente em torneios amadores. Agora, o foco é direcionado à missão mais sensível do que qualquer partida disputada na carreira.

Responsável pela coordenação da clínica geral, ele é o encarregado de definir quais serão os procedimentos seguidos pelos médicos. “Participo mais da questão técnica, de como vai ser os pontos de protocolos para atendimento de paciente, tratamento, alta, etc... Estamos nessa fase de preparação dos protocolos pra fazer a fichinha que rege”, falou. De acordo com André, o cenário em Pernambuco irá ficar mais claro no final do mês, quando é previsto o aumento acentuado de casos. “A gente está esperando que, nas próximas duas semanas, o negócio vai apertar por aqui. Estamos esperando um crescimento logarítmico ao longo desse mês. Esse (abril) vai ser decisivo pra gente sentir como vai ser a curva aqui”, ressaltou o médico e ex-atleta.

O Hospital Maria Lucinda se prepara para receber um possível futuro paciente de Covid-19. Sem casos registrados por lá até então, a instituição realiza treinamentos com funcionários. Para Catatau, no entanto, é questão de tempo até os primeiros doentes surgirem e destaca as aglomerações nas comunidades como uma das razões. “Tem muito movimento nos morros. A turma está falando Boa Viagem, avenida Norte... com certeza, quando chegar nos morros, aí vai infectar muita gente e a gente pode pegar pacientes desses locais. É isso que eu estou com medo”, contou o massagista. A instituição transfere os pacientes para o Hospital Oswaldo Cruz, mas é provável que, em breve, também seja área de atendimento para o novo coronavírus.

Leia também:
Santa Cruz organiza doações para funcionários do clube
Dirigente do Náutico explica escolha por paraguaios nos últimos anos
Sport trata redução salarial do elenco com cautela


Funcionário do Santa Cruz há 22 anos e torcedor fanático, Catatau criou mais laços com o clube e torcida ao longo desses anos, sendo apontado como ídolo. Com frequência, é parado nas ruas pelos tricolores que aclamam a representatividade dele e os famosos piques em direção aos jogadores em aquecimento. Sem poder entrar no Arruda neste período, ele lamenta a separação temporária. “Estou sentindo falta dos jogos, dos amigos, dos jogadores... todo mundo. É uma pena que aconteça isso, mas já que aconteceu, temos que nos resguardar”, disse.

Veja também

Plaza Shopping tem ação para descarte de óleo de cozinha usado
Responsabilidade socioambiental

Plaza Shopping tem ação para descarte de óleo de cozinha usado

Auditoria cita montagem, e gestão Bolsonaro encaminha anulação de contrato da Covaxin alvo de CPI
CPI DA COVID

Auditoria cita montagem, e governo encaminha anulação de contrato da Covaxin alvo de CPI