Notícias

Filhote de onça falece, apesar de tratamento

Ela foi encontrada junto com outro filhote na área rural de Exu por agricultores sertanejos

Filhote de onça morre, apesar de tratamentoFilhote de onça morre, apesar de tratamento - Foto: Daniele Souza/CPRH

Faleceu na noite desta quinta-feira (20) o filhote de onça parda que foi resgatado do sertão, na área rural de Exu, próximo da divisa entre Pernambuco e Ceará, no último dia 12 pela Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH). A fêmea, com um mês de vida e 700 gramas, ainda recebeu uma transfusão de sangue no hospital veterinário Harmonia, em Casa Forte, mas não conseguiu sobreviver.

Segundo o Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental (NCSEA) ela estava no Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), no bairro da Guabiraba desde a terça-feira (17), quando chegou do sertão e recebia cuidados, além de ser acompanhada constantemente, pois sem a presença materna e com apenas um mês de vida, precisava dessa atenção.

A situação se complicou por causa, entre outros fatores, de uma gastroenterite (hemorragia no intestino) . O filhote ainda chegou a ser socorrida na manhã desta quinta-feira (19) quando encaminhada ao hospital Harmonia, onde passou o dia em tratamento, chegando a receber transfusão de sangue coletado de Diego outro filhote de onça parda, mas com quatro meses no Cetas. Porém, durante a noite teve uma parada cardíaca e chegou a óbito. A onça também sofria de infecção no fígado e estava com muito líquido no rim (hidronefrose) – probabilidade de contaminação por vírus..

A fêmea foi encontrada junto com outro filhote na área rural de Exu por agricultores sertanejos. Ainda passou oito dias sob a guarda de um agricultor, contudo, quando o outro filhote morreu, ele resolveu entregá-la a militares em Exu, que a levaram para a Polícia Militar Ambiental , no município do Crato. Mas a cidade cearense não possui Centro de Triagem de Animais Silvestres e o filhote precisou ser entregue a uma equipe da CPRH que estava na região. De acordo com biólogos, animais silvestres não devem ser criados por pessoas que não sejam estudiosas no assunto, porque exigem cuidados específicos.

Veja também

Recife acolhe mais de 2 mil pessoas em 35 abrigos temporários após chuvas
Chuvas

Recife acolhe mais de 2 mil pessoas em 35 abrigos temporários após chuvas

Região Metropolitana tem mais de 70 abrigos para desalojados pela chuva; confira a lista completa
Ajuda

Região Metropolitana tem mais de 70 abrigos para desalojados pela chuva; confira a lista completa