Plano de Convivência

Flexibilização: Pernambuco amplia horário do comércio e outros serviços

Comércio do RecifeComércio do Recife - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

O Governo de Pernambuco informou, nesta quinta-feira (17), que os municípios da Região Metropolitana do Recife, Zona da Mata, Agreste e parte do Sertão poderão avançar no Plano de Convivência com a Covid-19 a partir da próxima segunda (21), com a ampliação dos horários de funcionamento de alguns serviços e eventos. 

Do dia 21 até 4 de julho, nas Macrorregiões 1, 2 e 4, o horário de funcionamento de boa parte dos setores poderá se estender até às 22h durante a semana e até às 21h nos finais de semana. 

Entre esses setores estão o comércio, atividades religiosas, clubes sociais, shoppings, serviços de alimentação, bares e restaurantes. Segue proibido o uso de equipamentos de som nos bares e restaurantes. 

As academias, por sua vez, funcionarão até à 22h nos dias de semana e até às 18h nos finais de semana. Já os eventos de esportes coletivos estarão autorizados, porém sem a presença de público.  

“Além disso, museus, teatros e cinemas poderão voltar a funcionar, com limite de 30% da capacidade. Já os eventos corporativos poderão ser realizados com até 50 pessoas”, informou a secretária executiva de Desenvolvimento Econômico do Estado, Ana Paula Vilaça. 

Esses eventos corporativos também têm limite de horário até 22h nos dias de semana e até 21h nos finais de semana, sem autorização para som, bebidas e alimentos. 

Na Macrorregião 3, que engloba as Gerências Regionais de Saúde com sedes em Arcoverde, Afogados da Ingazeira e Serra Talhada, entre os dias 21 e 27 de junho, as atividades econômicas poderão voltar a funcionar até às 18h, tanto nos dias de semana quanto aos sábados e domingos.

Esses municípios estão com medidas mais rígidas por terem apresentado aumento nos indicadores relacionados à pandemia nas últimas semanas. 

Testes rápidos
No intuito de aumentar a velocidade de diagnóstico da Covid-19, o Governo de Pernambuco vai distribuir 82,2 mil testes rápidos de antígeno na rede de atenção à saúde. 

Deste total, 70 mil serão destinados para 62 cidades pernambucanas, localizadas nas II, IV, V, VI, VII, X e XI Gerências Regionais de Saúde (Geres), que estão com a maior representatividade de ocorrência de casos ativos do novo coronavírus. 

Os outros 12 mil testes serão enviados para unidades hospitalares vinculadas à rede estadual de saúde, ajudando na triagem de pacientes que chegam às urgências e emergências, além daqueles diagnosticados com condições graves, como os pacientes oncológicos e os que convivem com doença renal. 

Com a aplicação desses testes e a liberação do resultado em poucas horas, ainda durante a classificação de risco, o encaminhamento do paciente para áreas Covid, ou não-Covid, acontece de maneira mais rápida e eficaz. Os testes rápidos de antígeno são opções eficientes para detecções oportunas e em grande escala de infecções ativas pela Covid-19. 

Assim como os exames de biologia molecular (RT-PCR), já executados na rotina desde o início da pandemia, esse tipo de exame também detecta a presença do vírus na fase mais aguda da doença, possuindo a vantagem de ter um tempo de resultado muito menor, de aproximadamente 20 minutos, desde a coleta até a entrega do resultado.

"Essa iniciativa é fundamental para a interrupção das cadeias de transmissão do coronavírus, fortalecendo a testagem e a busca dos contactantes dos casos positivos. Nós temos, inclusive, um processo para aquisição de mais 500 mil testes rápidos de antígeno para dotar os municípios dessa detecção mais rápida da presença do vírus para buscar o isolamento e evitar que haja um aumento da contaminação", explicou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Veja também

Cortando o mal da violência de gênero pela raiz

Cortando o mal da violência de gênero pela raiz

No Dia do Vira-Lata, veja curiosidades sobre esses pets apaixonantes e campeões de popularidade
FOLHA PET

No Dia do Vira-Lata, veja curiosidades sobre esses pets apaixonantes