Conflito Ucrânia x Rússia

Forças russas se preparam para bombardear o porto de Odessa, afirma presidente ucraniano

"Será um crime militar. Será um crime histórico", declarou Zelensky em vídeo

Volodymyr ZelenskyVolodymyr Zelensky - Foto: reprodução/Governo da Ucrânia

As tropas russas se preparam para bombardear Odessa, uma cidade estratégica e principal porto da Ucrânia, advertiu, neste domingo (6), o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky.

"Estão se preparando para bombardear Odessa. Odessa!", afirmou Zelensky em uma mensagem de vídeo.

"Será um crime militar. Será um crime histórico", declarou o presidente, no momento em que o exército russo, procedente da Crimeia anexada, continua avançando no sul da Ucrânia. 

Quase um milhão de pessoas vivem em Odessa, um importante porto no sul da Ucrânia. A população fala ucraniano e russo e a cidade também possui minorias búlgara e judaica.
 

Desde que a Rússia iniciou a invasão à Ucrânia, em 24 de fevereiro, as forças de Moscou tentam, no leste e sul, concretizar uma continuidade territorial entre as zonas separatistas de Donbass e a já anexada Crimeia.

Um ataque a Odessa ampliaria a ofensiva mais ao oeste, perto da fronteira com a Moldávia, país em que a Rússia já tem presença militar no enclave de língua russa da Transnístria.

Veja também

Petroleiros venezuelanos exigem inclusão em leilão de subsidiária da PDVSA nos EUA
Mundo

Petroleiros venezuelanos exigem inclusão em leilão de subsidiária da PDVSA nos EUA

China anuncia meta de crescimento econômico de 5% para 2024, segundo informe de trabalho
Economia

China anuncia meta de crescimento econômico de 5% para 2024, segundo informe de trabalho