MUNDO

Fortes chuvas levam a evacuações no nordeste dos EUA

Dezenas de moradores fora resgatados de barco

Estradas de Nova York depois das chuvasEstradas de Nova York depois das chuvas - Foto: KENA BETANCUR/AFP

O presidente Joe Biden declarou, nesta terça-feira (11), situação de emergência no estado de Vermont, no nordeste de Estados Unidos, por causa das fortes chuvas que provocaram inundações e fizeram com que dezenas de moradores tivessem que ser resgatados de barco.

A medida, que libera recursos federais para ajudar nos trabalhos de socorro, foi declarada depois que as autoridades advertiram que uma represa próxima da capital estadual, Montpelier, estava perto de atingir sua capacidade e transbordar em um rio.

"Isso nunca aconteceu desde que a represa foi construída, por isso não há precedentes de danos potenciais", declarou ontem o administrador municipal de Montpelier, William Fraser, ao se referir à represa de Wrightsville e ao rio North Branch.

Por ora, não há informações de mortos ou feridos no estado por causa das chuvas, que, segundo as autoridades, inundaram o centro de Montpelier, cidade de 8.000 habitantes.

O excesso de chuvas, que superaram os 200 mm em alguns lugares, segundo o Serviço Meteorológico Nacional, aconteceu depois de inundações repentinas que causaram a morte de uma mulher no estado de Nova York no domingo.

As chuvas atingiram grande parte do nordeste dos Estados Unidos no domingo e na segunda-feira, derrubando pontes e interditando estradas. Mais de 100 pessoas tinham sido resgatadas de seus veículos e casas em Vermont até o início da tarde desta terça-feira, segundo as autoridades.

Cientistas afirmam que as mudanças climáticas intensificam o risco de chuvas torrenciais porque uma atmosfera mais quente retém mais água.

Veja também

Explosão em café deixa cinco mortos na capital da Somália
ATENTADO

Explosão em café deixa cinco mortos na capital da Somália

Militantes fazem ato esvaziado contra Lula e Moraes e com exaltação a Trump
MANIFESTAÇÃO

Militantes fazem ato esvaziado contra Lula e Moraes e com exaltação a Trump

Newsletter