Mundo

França relembra rendição nazista em meio ao conflito na Ucrânia

Em Paris, as comemorações tradicionais começaram na Champs-Élysées, quando o presidente colocou uma coroa de flores diante da estátua do general Charles de Gaulle

Aniversário da vitória dos Aliados sobre a Alemanha nazistaAniversário da vitória dos Aliados sobre a Alemanha nazista - Foto: Ludovic MARIN / POOL / AFP

O presidente francês, Emmanuel Macron, lembrou neste domingo (8) o aniversário da vitória dos Aliados sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial, tendo como pano de fundo o conflito na Ucrânia

Em Paris, as comemorações tradicionais começaram na Champs-Élysées, quando o presidente colocou uma coroa de flores diante da estátua do general Charles de Gaulle

Ele então passou as tropas em revista e colocou uma nova coroa de flores antes de reacender a chama do Túmulo do Soldado Desconhecido no Arco do Triunfo. 

Desde o início da pandemia, foi a primeira vez que a cerimônia teve público. Neste domingo, Macron participará de uma reunião virtual das principais potências do G7, na qual também falará o presidente ucraniano, Volodimir Zelensky. 

A ministra da Cultura, Roselyne Bachelot, questionada sobre este contexto particular, disse aos jornalistas que estas cerimônias assumiram um "significado especial considerável" com a guerra na Ucrânia. 

"Pensamos que a guerra havia desaparecido na Europa", acrescentou. 

O ministro das Relações Exteriores, Jean-Yves Le Drian, disse no Twitter que "hoje, comemoramos o fim da Segunda Guerra Mundial na Europa e a vitória dos combatentes aliados sobre a Alemanha nazista. 

Não esquecemos todos os soldados que vieram de toda a ex-URSS , também os ucranianos e russos, que contribuíram para esta vitória". 

"Rejeitamos qualquer forma de instrumentalização e manipulação da memória daqueles que deram a vida", acrescentou.

Veja também

Rotas de integração sul-americana começam a ser inauguradas em 2025
américa do sul

Rotas de integração sul-americana começam a ser inauguradas em 2025

Sono afeta o risco de demência em pessoas com mais de 40 anos
ciência

Sono afeta o risco de demência em pessoas com mais de 40 anos

Newsletter