Goiana ganhará campus da UFPE

Homologação foi assinada pelo ministro da Educação que deverá deixar o cargo no dia 5 de abril

Anúncio do campus da UFPE em GoianaAnúncio do campus da UFPE em Goiana - Foto: divulgação

O município de Goiana, na Região Metropolitana do Recife (RMR), ganhará um novo campus da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). A portaria que homologa o parecer CNE/CES nº 127/2018, que credencia a instalação do campus, foi assinada, nesta segunda-feira (2) pelo ministro da Educação, Mendonça Filho. “Nesse primeiro momento serão investidos R$ 20,5 milhões, que já é uma grande alavanca para iniciar o projeto. A chegada da UFPE a Goiana é um casamento perfeito com o desenvolvimento atual na região, como os polos automobilístico e farmacoquímico. Goiana tem o reconhecimento que merece”, declarou o ministro, durante solenidade realizada no Cine-Teatro Polytheama.

Leia também:
Pedido de isenção da taxa do Enem começa nesta segunda; saiba como pedir 

Google implanta em Pernambuco plataforma de educação

Com previsão para começar a funcionar em março de 2019, o campus Goiana ofertará cursos em dois ciclos. No primeiro, os alunos têm uma formação generalista na área escolhida, com duração de três anos, e no segundo, escolhem uma área de atuação mais específica. O primeiro ciclo ofertará: Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia (BICT); e o segundo: Bacharelado em Engenharia Urbana e Ambiental; Bacharelado em Engenharia de Computação; Bacharelado em Engenharia Elétrica e Eletrônica; Bacharelado em Ciências Farmacêuticas; Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais e Exatas.

“A UFPE chega para servir humildemente aos moradores de Goiana e região e, juntos, vamos fortalecer as áreas que colocamos como estratégicas para o desenvolvimento neste momento, como tecnológica, saúde e ensino”, afirmou o reitor da UFPE, Anísio Brasileiro.

Em um de seus últimos atos antes de se desincompatibilizar do Ministério, no dia 5 de abril, o ministro da Educação também liberou R$ 35 milhões para a conclusão das obras no edifício principal do complexo, que abriga o Teatro da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). O Centro de Convenções da UFPE estava fechado para reformas desde 2013.

De acordo o anuncio, o investimento será pago em duas etapas. A primeira, que corresponde a R$ 20 milhões, deve ser efetuada em 2018. Já os R$ 15 milhões restantes só serão entregues no próximo ano.

"Com esses recursos conquistados, mais R$ 7 milhões disponibilizados pela própria UFPE, nós viabilizamos a terceira fase do projeto de requalificação do Cecon. Já estamos solicitando verba para uma quarta fase, que inclui a construção de uma esplanada e de uma cinemateca, com duas salas de projeção", afirma Thiago Galvão, pró-reitor de planejamento, orçamento e finanças da instituição de ensino.

No mês de fevereiro, houve a assinatura da ordem de serviço da primeira etapa da reforma, que contempla a área externa do Centro de Convenções da UFPE e a ampliação da Concha Acústica do Campus Recife, liberando R$ 13 milhões.

O MEC já havia liberado também recursos de R$ 912.146,09, destinados à aquisição de um projetor para o Cinema Digital do Cecon. O novo cinema, que deve ser inaugurado entre abril e maio deste ano, terá capacidade de 200 pessoas. Ele funcionará aos finais de semana e a expectativa é atender uma média de 30 mil pessoas por ano.

Saída do Ministério

O ministro da Educação, Mendonça Filho, ainda não bateu o martelo sobre qual cargo irá pleitear nestas eleições, mas sua saída está prevista para ocorrer entre os dias 5 e 6 de abril. Questionado pela reportagem sobre os anúncios de investimento que tem feito nas últimas agendas em Pernambuco, Mendonça crava que todos estão assegurados. "Estes últimos eventos vem para coroar a nossa política de fortalecimento do Ensino Superior. Ao longo da nossa gestão foram anunciados a construção de vários campis, principalmente no interior do Estado. Todos esses recursos são garantidos e a maioria deles foi feito por TED, um mecanismo que descentralização da verba, independente do orçamento do ano anterior, e que dá continuidade a sua execução", respondeu.

Nesta terça-feira (3), Mendonça Filho entregará ao Conselho Nacional de Educação o texto da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio. A medida, que gerou polêmica, marca a saída do ministro da pasta. "Acredito que ele será homologado pelo Ministério. O texto está muito bem preparado, elaborado através de um consenso e temos certeza de que haverá apoio", concluiu.

 

Veja também

Neste feriado, Hemato faz convite para abastecer seus estoques de sangue
Doação de sangue

Neste feriado, Hemato faz convite para abastecer seus estoques de sangue

Rodovias de Pernambuco recebem reforço na fiscalização durante o feriadão de Finados
feriadão de Finados

Rodovias de Pernambuco recebem reforço na fiscalização