Goiás prorroga decreto e libera feiras livres e escritórios de profissionais liberais

As feiras poderão atuar com exceção de praças de alimentação. Também não está permitido o consumo de produtos no local

Ronaldo CaiadoRonaldo Caiado - Foto: Antonio Cruz/Arquivo/Agência Brasil

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), anunciou nesta sexta-feira (3) a prorrogação do decreto sobre o fechamento do comércio no estado com o objetivo de evitar a propagação do novo coronavírus.

Há algumas mudanças em relação ao decreto inicial, como a permissão para o funcionamento de feiras livres e a abertura de escritórios de profissionais liberais, desde que não haja atendimento presencial ao público.

As feiras poderão atuar com exceção de praças de alimentação. Também não está permitido o consumo de produtos no local. O decreto, que começa a vigorar nesta sexta, tem validade agora até o dia 19.

Leia também:
Carreata contra isolamento foi de poucos, com BMW e Land Rover, diz Caiado
Pensei que fosse montagem, diz Caiado sobre pronunciamento de Bolsonaro


Ainda estão liberados para funcionar estabelecimentos que estejam produzindo exclusivamente equipamentos e insumos para auxiliar o combate à Covid-19, atividades administrativas de empresas públicas e privadas, autopeças, oficinas e borracharias às margens de rodovias, restaurantes e lanchonetes de postos de combustíveis às margens das rodovias e cartórios.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Maestro Geraldo Menucci, primeiro regente da Banda Sinfônica do Recife, morre de Covid-19
Luto

Maestro Geraldo Menucci, primeiro regente da Banda Sinfônica do Recife, morre de Covid-19

Ministério Público denuncia homem preso por furto de bicicleta no Leblon
Crime

Ministério Público denuncia homem preso por furto de bicicleta no Leblon