Tecnologia

Google bate martelo sobre levar IA generativa para Buscas e anuncia novas funções no Gemini

Resultados das pesquisas vão mostrar respostas mais complexas geradas por inteligência artificial, a começar pelos Estados Unidos, anunciou a empresa no Google I/O

Sundar Pichai, CEO do Google, durante o Google I/O Sundar Pichai, CEO do Google, durante o Google I/O  - Foto: Divulgação/Google

O Google anunciou nesta terça-feira que irá levar a inteligência artificial generativa para as buscas, a ferramenta mais popular da empresa. Com isso, os usuários vão receber respostas geradas pela IA ao fazer uma pesquisa.

O novo sistema, que antes estava disponível apenas em um ambiente de testes, vai ser liberado para todos os usuários do Google nos Estados Unidos a partir de hoje. O objetivo é lançá-lo para mais países “em breve”. Até o fim do ano, a companhia espera que mais de um bilhão de pessoas que usam a Busca recebam as respostas com IA.
 

A empresa também apresentou uma nova versão do Gemini, o Gemini 1.5 Flash, que promete ser mais veloz e eficiente do que o Gemini 1.5 Pro. A aplicação da IA generativa para outros apps do Google também avançou, com um painel do Gemini que vai aparecer no e-mail e nas ferramentas de produtividade da companhia, como o Docs e e-mail.

Em português, os usuários do Gmail também poderão começar a usar o Gemini diretamente no Docs e no Gmail, com um recurso que irá ajudar a criar e alterar textos.

IA generativa na busca do Google

Em apresentação no I/O, Liz Reid, vice-presidente e chefe de pesquisa do Google, explicou que a integração de resultados da Budas com inteligência artificial generativa é uma forma de fazer com que o IA faça o “trabalho braçal” das pesquisas para o usuário. O recurso foi chamado de “AI Overview” (“Resumos de IA”, em português).

— Às vezes você quer uma resposta rápida, mas não tem tempo para analisar tudo que está por aí. Com os Resumos de IA, a Busca fará o trabalho para você.— afirmou Reid.

De acordo com o Google, a mudança vai perimir que os usuários possam fazer questões mais complexas na Busca, ao invés de dividir as perguntas em diversas consultas.

— Você pode fazer perguntas mais complexas, com todas as nuances e ressalvas que você tiver em mente, tudo de uma vez só.— acrescentou a executiva.

Em breve, segundo a executiva, também será possível fazer perguntas para o Google com vídeos.

Gemini no Gmail e Docs em português

No Gmail, o Google anunciou também anunciou a expansão dos recursos de IA para mais idiomas. Nas próximas semanas, a função “Ajude-me a escrever”, chegará no Gmail e no Documentos para espanhol e português.

O recurso integra o Gemini no e-mail e no docs, com um novo botão. Com isso, os usuários podem pedir para a IA gerar um texto do zero ou dar sugestões para aprimorar um conteúdo, diretamente no Gmail e Docs. O sistema será disponibilizado para usuários que usam a versão corporativa do Gmail ou que assinam o plano Google One AI Premium.

Entre as novidades em inglês, está a integração do Gemini no aplicativo do Gmail. A IA vai poder analisar conversas fornecer uma visão resumida das mensagens diretamente pelo app.

Segundo a empresa, “em breve”, o Gemini também vai oferecer sugestões de respostas aos e-mails . Outra nova função anunciada hoje, que ainda será disponibilizada, é uma ferramenta de “perguntas e respostas” no aplicativo do Gmail. Ainda não há uma data para liberação dos recursos, que serão para Android e iOS.

Gemini como “assistente” no Workspace

O Google também apresentou, no I/O, avanços na integração das ferramentas do Workspace, como Drive e Docs, ao Gemini 1.5 Pro, modelo de IA mais avançado da empresa. A empresa, desde lançamento do Gemini (antes chamado de Bard), tem trabalhando para integrar o Gemini a todos os seus apps de trabalho.

A novidade é que, a partir de hoje, os usuários assinantes ou que usam os serviços corporativos do Workspace vão contar o Gemini em uma barra lateral. A IA irá interagir diretamente nos aplicativos do Gmail, Docs, Slides, Tabelas e Drive.

Com a atualização, será possível fazer perguntas específicas sobre conteúdos de e-mails recebidos e enviados, além de pedir informações e a criação de conteúdo com materiais disponíveis em todos os sistemas.

A ideia é o toda a navegação no Worksapce (que reúne as ferramentas de trabalho do Google) esteja acessível pelo Gemini, com a versão Gemini 1.5 Pro, versão mais recente da IA do Google. Além de criar conteúdos, a inteligência artificial também poderá executar ações dentro dos aplicativos do Google.

A aba lateral com o Gemini começa a chegar a partir de hoje para os assinantes do Google One AI Premium, mas apenas em inglês. Ainda não há data para a função ser lançada em português.

Em um exemplo sobre o funcionamento da ferramenta, na prática, o Google cita a possibilidade de microempresário poder pedir ao Gemini para rastrear todos os recibos recebidos no e-mail e depois organizá-los em uma pasta no Drive, categorizando as informações em uma tabela.

Em coletiva de imprensa com jornalistas, antes dos anúncios, Aparna Pappu, vice-presidente e gerente geral do Google Workspace, afirmou aplicação do Gemini 1.5 Pro reduziu os problemas de “alucinação’ da IA. A executiva também afirmou que a empresa não usará os dados compartilhados pelos usuários para treinar o Gemini.

Veja também

Valdemar afirma ter sido comunicado por Tarcísio sobre filiação ao PL: 'Ele vem antes das eleições'
troca de partido

Valdemar afirma ter sido comunicado por Tarcísio sobre filiação ao PL: 'Ele vem antes das eleições'

Buscas ao presidente prosseguem no Irã após acidente de helicóptero
Acidente

Buscas ao presidente prosseguem no Irã após acidente de helicóptero

Newsletter