Governador deve pedido de desculpa ao ministro

Já que Paulo Câmara não demitiu Granja, deveria pelo menos ter desagravado o ministro Roberto Freire

CAT da praça de Boa ViagemCAT da praça de Boa Viagem - Foto: Chico Andrade/Empetur

O governador Paulo Câmara deve um pedido púbico de desculpa ao ministro Roberto Freire pelo constrangimento a que ele foi submetido numa solenidade que se realizou no Palácio do Campo das Princesas para a entrega do diploma de “Patrimônio Vivo” de Pernambuco a algumas personalidades, entre elas o cantor Claudionor Germano e o poeta popular Dedé Monteiro.

Freire, deputado federal por São Paulo e presidente nacional do PPS, foi agredido inicialmente pelo secretário estadual de Cultura, Marcelino Granja, patrocinado pelo PCdoB, por ter defendido o impeachment de Dilma Rousseff. Granja estimulou simpatizantes do governo deposto a chamarem o ministro de “golpista”, o que poderia até caber em outro tipo de evento, mas não naquele que se realizava na sede do Governo do Estado. Já que o governador não demitiu o secretário, deveria pelo menos ter desagravado o ministro da Cultura.

Números do prefeito em xeque
Não é apenas Priscila Krause (DEM) quem desconfia dos números apresentados à imprensa na última sexta-feira sobre a economia que seria feita em 2017 pela Prefeitura do Recife com a redução de 24 para 15 do número de secretarias: R$ 81 milhões. Outros deputados da oposição vão questionar o prefeito Geraldo Júlio (PSB) sobre a veracidade dessa conta, já que nenhum cargo será extinto.

Natal > O “Natal Luz” de Garanhuns, que tanto movimentou a cidade agora em dezembro e se prolongará até o próximo dia 31, terá dois concorrentes a partir de 2017: Gravatá e Triunfo. Os prefeitos eleitos Joaquim Neto (PSDB) e João Batista (PR), respectivamente, vão investir forte neste evento.

Dúvida > O vereador Arlindo Siqueira (PSL) terá seu nome confirmado hoje para a equipe do prefeito eleito de Olinda, Professor Lupércio (SD), mas ainda não sabe se será secretário ou assessor especial.

Plano > Raquel Lyra (PSDB), prefeita eleita de Caruaru, anunciará até 4ª feira os nomes do 1º escalão. O 1º Plano Diretor do Município foi elaborado na gestão do avô dela, João Lyra Filho, em 1960.

Contra > Michel Temer fez a sua parte ao enviar ao Congresso projetos de reforma trabalhista e previdenciária. A Oposição sabe que ambas são urgentes e necessárias, mas já se mobiliza para votar contra.

Avanço > Descobriu-se, na semana passada, quando foram comemorados os 53 anos de emancipação política de Trindade, capital pernambucana do gesso, no Araripe, que a cidade possui hoje 15 Igrejas evangélicas para “concorrer” com a Igreja Católica. E todas elas têm muitos seguidores.

Espaço > Pressionado para se candidatar a prefeito de Pesqueira, o deputado João Eudes (PRP) resistiu às pressões e botou a mulher, Graça, que venceu a eleição. Ficou com a prefeitura e uma vaga na Alepe. Ângelo Ferreira cedeu às pressões do PSB e vai ser prefeito de Sertânia, mas perdeu a vaga de deputado.

Arrais > O jornalista Machado Freire vai contar na próxima edição do jornal “Tribuna do Sertão” que os “Arraes” de Pernambuco, que foram muito próximos de Eduardo Campos, negaram o parentesco com o ex-governador Miguel Arraes até o retorno dele ao Palácio das Princesas em 1987. Tanto é verdade, garante, que assinavam “Arrais” com “i”. A história teria sido contada por uma parente de Benigna Arraes, mãe do ex-governador.

Veja também

Paulista recebe nova unidade de Saúde da Família
Saúde

Paulista recebe nova unidade de Saúde da Família

Agências americanas recomendam "pausa" no uso da vacina da Johnson por temor de coágulos
Vacinação

Agências americanas recomendam "pausa" no uso da vacina da Johnson por temor de coágulos