Governo de PE prega diálogo, mas não descarta uso da força policial

Secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, reiterou que, se necessário, não abrirá mão do uso da força policial para que as atividades voltem ao normal em Pernambuco

Secretário de Defesa Social, Antônio de PáduaSecretário de Defesa Social, Antônio de Pádua - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Em coletiva na tarde desta segunda-feira (28), o Governo de Pernambuco informou que vai continuar o diálogo com os caminhoneiros que ainda resistem e bloqueiam as rodovias no Estado. O secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, reiterou que, se necessário, não abrirá mão do uso da força policial para que as atividades voltem ao normal em Pernambuco.

O secretário também garantiu que 150 caminhões estão deixando o Porto de Suape diariamente para abastecimento de serviços essenciais, como ronda policial motorizada na capital e no interior. De acordo com ele, o combustível excedente é distribuído à população.

Leia também:
Em Suape, 20 caminhões são liberados para levar querosene ao Aeroporto do Recife
Ceasa registra redução de abastecimento de alimentos nesta segunda


Também na coletiva, o secretário de Planejamento, Márcio Stefani, destacou que está sendo colocada em prática a determinação do Governo Federal de suspender a cobrança do pedágio do eixo suspenso. Já o secretário de Saúde, Iran Costa, afirmou que o número de queimados cresceu 23% desde o aumento no preço do gás de cozinha.

O secretário de Educação, Fred Amâncio, ressaltou que as escolas estaduais e municipais funcionarão normalmente nesta terça (29).

Veja também

Rede estadual retoma aulas presenciais nesta segunda-feira

Rede estadual retoma aulas presenciais nesta segunda-feira

Profissionais de saúde do Recife que já receberam segunda dose devem voltar aos trabalhos
Vacinação

Profissionais de saúde do Recife que já receberam segunda dose devem voltar aos trabalhos