Saúde

Governo de Pernambuco lança programa Remédio em Casa

Os 11 mil beneficiados, neste primeiro momento, correspondem a um terço de todas as pessoas cadastradas

Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

O Governo de Pernambuco lançou nesta quarta-feira (02) o Remédio em Casa, programa que tem o objetivo de levar os remédios a oito grupos prioritários de pacientes cadastrados na Farmácia de Pernambuco.

Na primeira etapa do programa, serão 11 mil pessoas da Região Metropolitana do Recife beneficiadas com as entregas, que serão realizadas de segunda a sexta-feira, por 20 motoqueiros, que farão em média 25 entregas por dia. 
Os usuários receberão o quantitativo para até dois meses, dependendo dos estoques e da conduta medicamentosa indicada para cada paciente.

As doenças que fazem parte do grupo prioritário são aquelas que geram algum tipo de vulnerabilidade aos pacientes, principalmente por conta da Covid-19, conforme explicou o secretário estadual de saúde, André Longo. "Os pacientes que têm asma, enfisema pulmonar, bronquite crônica, distúrbios psiquiátricos e os pacientes transplantados estão no grupo prioritário. Além disso, os idosos com problemas de locomoção ou que estejam acamados também serão beneficiados", disse Longo.


Os envios dos remédios serão feitos após agendamento prévio. "O paciente vai receber a ligação da Farmácia de Pernambuco, informando que o remédio será entregue, complementou o secretário, que reforçou "Por isso, é muito importante que os pacientes mantenham seus cadastros atualizados", concluiu.

Os 11 mil beneficiados nesse primeiro momento correspondem a um terço de todas as pessoas cadastradas na Farmácia. Até o segundo semestre de 2021, o programa deve ser expandido, abrangendo outras regiões do Estado.

Veja também

Países europeus endurecem regras e exigem máscaras mais resistentes contra Covid-19
Coronavírus

Países europeus endurecem regras e exigem máscaras mais resistentes contra Covid-19

Com UTIs lotadas, Rondônia transferirá pacientes com Covid-19 para o Rio Grande do Sul
Colapso em Rondônia

Com UTIs lotadas, Rondônia transferirá pacientes com Covid-19 para o Rio Grande do Sul