MUNDO

Governo do Haiti decreta estado de emergência e toque de recolher após ataque de gangues a presídio

Medidas duram até quarta-feira e poderão ser renovadas

Pneus em chamas perto da principal prisão de Porto Príncipe, após a fuga de milhares de presidiários Pneus em chamas perto da principal prisão de Porto Príncipe, após a fuga de milhares de presidiários  - Foto: Luckenson Jean/AFP

O governo do Haiti decretou, nesse domingo, estado de emergência e toque de recolher obrigatório noturno, depois de pelo menos uma dezena de pessoas terem morrido, quando membros de gangues atacaram a principal prisão da capital, na noite de sábado. O ataque levou a uma fuga em massa de prisioneiros.

O governo anunciou o estado de emergência em um comunicado e decretou o toque de recolher obrigatório entre as 18h e 5h, a partir deste domingo e até quarta-feira, 6 de março. Ambas as medidas poderão ser renovadas.

O objetivo das medidas é “restaurar a ordem e tomar as medidas adequadas para recuperar o controlo da situação”, segundo o comunicado. O ministro da Economia, Patrick Michel Boisvert, assinou a declaração como primeiro-ministro interino do país.

 



O primeiro-ministro Ariel Henry esteve no Quênia para assinar um acordo para enviar polícias do país africano como parte de uma missão da ONU para ajudar a restaurar a ordem no país caribenho, dominado por gangues.

Veja também

Peregrinos brasileiros visitam a cidade do primeiro milagre reconhecido pela Igreja Católica
Itália

Fiéis brasileiros visitam cidade do primeiro milagre reconhecido pela Igreja Católica; saiba onde é 

Qual o melhor lugar para instalar o roteador do Wi-Fi em casa? Veja recomendações
tecnologia

Qual o melhor lugar para instalar o roteador do Wi-Fi em casa? Veja recomendações

Newsletter