Governo libera verba das Forças Armadas

Anúncio do descontingenciamento dos recursos foi feito ontem pelo comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, em visita a Pernambuco

Comandante do Exército, general Edson Leal PujolComandante do Exército, general Edson Leal Pujol - Foto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco

Em visita ao Comando Militar do Nordeste, no Recife, nesta quinta-feira (17), o comandante do Exército, general Edson Leal Pujol, informou que todo dinheiro que estava contingenciado do orçamento do Ministério da Defesa foi liberado pelo Governo Federal nesta semana. Esta foi a primeira vez que o militar esteve no CMNE desde que assumiu o cargo em janeiro. O intuito da viagem a Pernambuco foi para Pujol se inteirar sobre as atividades e necessidades do CMNE.

Na ocasião, o comandante do Exército destacou a importância das ações das Forças Armadas em diversas regiões do País, como em obras de infraestrutura e operações pipa no Nordeste. Questionado sobre os cortes orçamentários aplicados neste ano pela União, que no início de maio bloqueou R$ 5,8 bilhões no orçamento das Forças Armadas, correspondente a 44% do orçamento total destinado à Marinha, ao Exército e à Força Aérea, Pujol explicou que as conversas com o Executivo têm sido feitas de forma franca.

Leia também:
Exército terá verbas necessárias para 2020, diz chefe do Estado-Maior
Presidente da Folha recebe homenagem do Comando Militar do Nordeste


"A prática do contingenciamento tem sido realizada há muitos anos. Ocorreu no governo Temer, no governo Dilma. Mas neste corrente ano o Brasil vem de um período crítico na nossa economia orçamentária. Então, há um esforço muito grande por parte da equipe econômica, de tentar organizar a administração federal. Houve um contingenciamento muito forte no primeiro semestre, que se estendeu até o início do segundo semestre", afirmou.

Segundo Pujol, a medida é resultado do fluxo de caixa que se tornou favorável à liberação da verba. "Todo dinheiro que estava contingenciado do orçamento do Ministério da Defesa foi liberado agora nesta semana. Há uma estimativa, resultante dessa situação, que devemos ter, não só o Ministério da Defesa, como as demais áreas do Governo Federal, uma suplementação do orçamento que estava previsto", falou o comandante do Exército. Contudo, ele não informou valores.

O general iniciou sua agenda ontem com uma reunião com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), no Palácio do Campo das Princesas, Centro do Recife. O encontro aconteceu a portas fechadas e Câmara não falou com a imprensa. "Foi uma visita de cortesia. O Exército brasileiro tem participação em todo o território nacional, então, quando visito os comandos militares de áreas, costumo fazer essa visita também aos governadores", disse Pujol.

Em seguida, o Comandante do Exército participou de solenidade no Forte Guararapes, no Quartel-General do CMNE, localizado na BR-232, km 07, Complexo Militar do Curado, com a presença de tropas e representantes das Guarnições do Exército. "O CMNE é um local que abrange oito estados da nossa Federação. Então, a presença do Exército aqui, principalmente por historicamente ter nascido aqui na nossa Batalha dos Guararapes, é fundamental para poder acompanhar as atividades e se fazer presente para transmitir diretrizes e orientações", disse Pujol.

Em nota, o Ministério da Defesa disse que aguarda o descontingenciamento do orçamento da Pasta, de acordo com pronunciamento do Secretário Especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, divulgado no dia 14 deste mês.

Veja também

TJRJ escolhe desembargadores para processo de impeachment de Witzel
Impeachment

TJRJ escolhe desembargadores para processo de impeachment de Witzel

Sob protestos, ministro Salles, do Meio Ambiente, acaba com proteção a restingas e manguezais
Brasil

Sob protestos, ministro Salles, do Meio Ambiente, acaba com proteção a restingas e manguezais