Governo se garante no interior com sublegendas

Paulo Câmara conta com mais de um candidato a prefeito em Jaboatão dos Guararapes, Gravatá e Caruaru

LoganLogan - Foto: Divulgação

É por orientação de assessores que Paulo Câmara evita pôr os pés em municípios em que a prefeitura esteja sendo disputada por mais de um candidato da Frente Popular. Isso permitirá ao governador contar com o apoio de mais de um “lado” na sua campanha à reeleição. Em Jaboatão dos Guararapes, por exemplo, o governo contra com 4 candidatos: Heraldo Selva (PSB), Cleiton Collins (PP), Anderson Ferreira (PR) e Manoel Neco (PDT). Este último está sendo monitorado por dois deputados do PSB: João Fernando Coutinho e Lucas Ramos. Em Gravatá dá-se a mesma coisa. O PSB tem um candidato (João Paulo Lemos) e o PSDB outro (Joaquim Neto). O deputado Waldemar Borges monitora o primeiro e o ex-presidente da Ceasa, Romero Pontual, monitora o segundo. É o caso também de Caruaru onde 3 dos 4 candidatos são aliados políticos do governador: Tony Gel (PMDB), Erick Lessa (PR) e Jorge Gomes (PSB).

A força da ex-prefeita

Luciana Santos tem lugar assegurado no 2º turno na disputa eleitoral pela prefeitura de Olinda. Foi prefeita duas vezes, fez o sucessor em 2008 (Renildo Calheiros), tem forte inserção nos bairros periféricos e preside nacionalmente o PCdoB. A disputa pelo 2º lugar continua acirrada entre o Professor Lupércio (SD), Izabel Urquiza (PSDB), Antonio Campos (PSB) e Teresa Leitão (PT).

Atraso > Do deputado Guilherme Uchoa (PDT) no ouvido de Paulo Câmara, sábado, após Yves Ribeiro (PSB) ter dito num comício que fez a maioria das obras que existem em Igarassu: “Se eu soubesse que ele tinha feito tudo isso nos dois mandatos em que foi prefeito, eu já teria me aliado há muito tempo”.

Inversão > Foi dito ontem nesta coluna, por descuido, que a tendência de João Paulo (PT) no Recife é de “crescimento” e a de Geraldo Júlio (PSB) é de “acomodação”. Leia-se o contrário.

À luta > O ex-deputado Maviael Cavalcanti (DEM) sonha encerrar sua carreira política como prefeito de Macaparana, sua terra. Está na disputa com o prefeito Paquinha (PMDB), candidato à reeleição.

Gesto > Paulo Câmara fez um gesto com Inocêncio Oliveira, que se afastou voluntariamente da vida pública em 2014. Foi a Serra Talhada, sábado, participar de um comício de Victor Oliveira (PR), neto dele.

Agenda > Em campanha para prefeita de Olinda, Izabel Urquiza (PSDB) não rejeita convite para participar de eventos políticos. Domingo agora, por exemplo, foi vista numa tal de “Igreja Batista Discípulo do Noivo”. Já Odacy Amorim (PT) foi notado em Petrolina na “festa da tapioca” numa localidade da zona rural.

Verdes > Incomodado porque Daniel Coelho (PSDB) adotou o “verde” como cor de sua campanha à prefeitura do Recife, o candidato do PV, Carlos Augusto, diz por onde passa que há um “verde legítimo” que é ele, e um “verde falso” que é o tucano. João Coelho, pai de Daniel, Incorporou-se à campanha do filho. Cuidado! > Geraldo Júlio (PSB) tem tido o máximo de cautela quando precisa fazer uma crítica ao PT ou ao seu candidato João Paulo, por dois motivos. Primeiro, porque seu vice Luciano Siqueira pertence a um partido (PCdoB) que ficou ao lado de Dilma até o fim. Segundo, porque Luciano também foi o vice de João Paulo nos dois mandatos do petista à frente da prefeitura do Recife. Por isso o “saco de pancadas” tem sido João da Costa (PT).

Veja também

Sonda conclui a primeira coleta de amostra em um asteroide feita pela Nasa

Sonda conclui a primeira coleta da Nasa de amostra em asteroide

Ministério da Saúde inicia 15ª missão para atender indígenas com Covid-19
Coronavírus

Ministério da Saúde inicia 15ª missão para atender indígenas com Covid-19