Greve dos policiais civis começa e IML amanhece em estado de normalidade

Governo do Estado quer uma nova rodada de negociação com a categoria, que realiza assembleia nesta sexta-feira

Representantes do Sipol no IMLRepresentantes do Sipol no IML - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A greve dos policiais civis de Pernambuco começou, à 0h desta sexta-feira (21), mas o Instituto de Medicina Legal (IML) amanheceu em estado de normalidade. A Justiça decretou a ilegalidade da greve ainda na quinta-feira (20), atendendo ao pedido da Secretaria de Defesa Social. A multa diária em caso de descumprimento é de R$ 100 mil.

Segundo o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol), apenas as delegacias de plantão de Prazeres - em Jaboatão dos Guararapes - e Paulista abriram as portas nesta manhã. Por meio de nota, a Secretaria de Defesa Social (SDS) confirmou o funcionamento das delegacias de plantão e outras atividades. "As delegacias de plantão estão funcionando, assim como os serviços dos órgãos de Polícia Científica, a exemplo do IML. Estamos monitorando todos os serviços e trabalhando sem descanso para garantir o atendimento à população", indica o texto, que pode ser conferido na íntegra ao fim da matéria.

Mesmo passadas poucas horas desde o início do movimento, o Sinpol informou que o Governo do Estado quer uma nova rodada de negociação, ainda sem horário marcado. Já às 17h, haverá uma assembleia da categoria. 

Durante a greve, a maioria dos serviços dos policiais civis estarão paralisados, segundo o Sinpol. "Apenas as ações de flagrante delito e de locais de crime funcionarão, com as duas delegacias de plantão, em Prazeres e Paulista, abertas. Todas as outras delegacias estarão paradas respeitando as diretrizes do sindicato para a greve", informa. Já no Instituto de Medicina Legal (IML), serão feitos 30% do serviço - durante a manhã desta sexta, a liberação de corpos estava em estado de normalidade.

Em coletiva de imprensa nessa quinta, o secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, afirmou que serão mobilizados policiais militares e bombeiros. Para o presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, a atitude seria equivocada. "Isso é uma tentativa de acirrar os ânimos dos policiais", disse. "Nós também somos uma força policial armada, não vamos aceitar essa afronta dentro das nossas casas. Isso só vai colocar o movimento ainda mais em evidência e vamos ficar ainda mais fortalecidos", ainda alertou Cisneiros.

Decisão judicial

À Justiça, o governo estadual argumentou que as atividades desempenhadas pelos policiais são serviço essencial, o que foi acatado pelo desembargador Bartolomeu Bueno. Na decisão, o magistrado considerou que a greve dos servidores “vulnera (...) a ordem e a segurança públicas, no tocante a sua indispensável função de polícia judiciária e de apuração de infrações penais”.

O pedido pela decretação da ilegalidade veio após reuniões que terminaram sem consenso e após uma assembleia que, internamente, foi avaliada como nebulosa.

Posição do governo

Em nota, o Governo avaliou que a greve “trata-se de um movimento de origem político-eleitoral, deflagrado a pouco mais de uma semana do segundo turno das eleições municipais”, o que seria a única explicação para o fato de “o Sinpol colocar na mesa de negociação uma proposta irreal de reajuste salarial de 300%, quando a população convive com a mais dura crise financeira da história do Brasil”.

Outro gesto classificado como intransigente pelo governo foi a deflagração do movimento apenas 14 dias depois de Gioia haver assumido a Secretaria de Defesa Social, ainda em processo de conversas com as classes. A última greve da categoria havia sido em agosto de 2012 - de lá para cá, houve, no entanto, várias paralisações de 24 horas.

Confira a nota da SDS sobre o primeiro dia de greve:

A Secretaria de Defesa Social informa que as delegacias de plantão estão funcionando, assim como os serviços dos órgãos de Polícia Científica, a exemplo do IML.
Estamos monitorando todos os serviços e trabalhando sem descanso para garantir o atendimento à população.
A SDS, em nome do Governo de Pernambuco, agradece aos policiais e servidores que, neste momento, estão em seus postos de trabalho, garantindo a segurança da sociedade. 

Veja também

Paulo Skaf, que se reuniu com Bolsonaro, está com Covid-19
Bolsonaro

Paulo Skaf, que se reuniu com Bolsonaro, está com Covid-19

Três homens assaltam trem em Jaboatão dos Guararapes

Três homens assaltam trem em Jaboatão dos Guararapes